Os 10 melhores jogos de 2015

#10 RISE OF THE TOMB RAIDER

rise_of_the_tomb_raider_video_game-wide

Bru: VAI TOMAR NO CU, MICROSOFT. MELHOR JOGO QUE A GENTE NÃO PÔDE JOGAR EM 2015. ARGH.

Gal: OLHA, ESSE GAME DEVERIA ESTAR DIVIDINDO O #1 COM *SURPRESA-MAS-TODO-MUNDO-JÁ-SABE-QUEM-É-NÉ-RSS*, SABE. MAS CERTAS EMPRESAS FIZERAM PACTO COM O DEMÔNIO E ESCOLHERAM DEIXAR A-PE-NAS A MAIORA DOS DONOS DE CONSOLE DE FORA DO LANÇAMENTO. E LANÇARAM NUM DIA HORRÍVEL ONDE NÃO VENDEU NADA. E TUDO ISSO POR MIGALHAS. QUANTO QUE SQUARE ENIX ACEITOU PELA EXCLUSIVIDADE, BRUZINHA?

Bru: 10 MÍSEROS MILHÕES DE DÓLARES. E VENDEU QUANTAS CÓPIAS NA PRIMEIRA SEMANA??? ALGO EM TORNO DE 300 MIL. LANÇADO NO MESMO DIA DE FALLOUT 4, QUE TEVE 12 MILHÕES DE CÓPIAS FÍSICAS DISPONIBILIZADAS PRA VENDA NO PRIMEIRO DIA. PARABÉNS A TODOS OS ENVOLVIDOS NESSA CAGADA COLOSSAL.

Gal: Bru, só pra comparação: quanto a MICROSWIFT pagou pela exclusividade de DLC do GTA IV (QUATRO)?

Bru: 75 FUCKING MILHÕES DE DÓLARES.

Gal: HMMMMMMMM. Okay.

Bru: BELEZINHA. (y)

Gal: Mas enfim, tirando isso, o jogo está LIN-DO. A história está linda. Dá pra você ver o amor que colocaram em cada parte do jogo. Porém, ainda estão viciados nessa muleta chamada violência como progressão. Eu assisti um Let’s Play inteiro e, senhoooor, como cansavam essas partes. Se libertem, desenvolvedoras.

Bru: Gal, e é o tipo de coisa que não combina com Larinha, né? Ela não tá ali só pra contabilizar cadáveres e headshots. Por favor, melhorem. Ai, eu ando tão cansada disso, viu. Será que algum dia vai existir um AAA que não banalize assassinato, Galzinho?

Gal: Antes era super okay, Bru, e não existia a necessidade de ter violência para “ser considerado jogo”, mas hoje tá isso aí, colocam a mecânica num game só pra cansar mesmo e ter mais horas de jogo.

Bru: 2016 chegando, gente. Tá na hora de mudar um pouquinho, né. Vamos fazer uma forcinha.

#9 BLOODBORNE

bloodborne_prf1bQR

Gal: Bruzinha, te falar que eu A-MEI Bloodborne. É incrível a sensação de realização que te dá quando tu consegue matar um chefão depois de tentar mil vezes. Pooorém, eles fazem a mecênica pra ser “difícil” e isso faz os gamerbros se acharem “””true gamer”””. Uma bobagem. Eles te jogam no jogo sem explicar nada, falam o mínimo possível da história, não explicam um tico da mecânica, não dão opções de dificuldade e acham que isso é fazer um jogo difícil. Não veem que, na verdade, isso é ser elitista, é não saber contar uma história. A lore do jogo é riquíssima e interessantíssima, mas tu só vai conseguir se informar se for na internet procurar. Igual a qual jogo???? Isso mesmo, Destiny.

Bru: Nossa, como odeio a mentalidade de que o “””true gamer””” só joga no hard. Meu cu. Inclusive não joguei Bloodborne porque realmente não sei lidar com jogo difícil. Não tenho interesse. Fun fact: eu amo tanto o modo easy que apelidei carinhosamente de Easy Bruna, pois é muito meu, sabe, Galzinho.

Gal: Bruzinha, eu acho que não deveriam pensar menos de ninguém por jogar no easy. Eu A-MO modo easy, chamo ele de meu também, sabe.

Bru: Gal, uma época eu tinha certa vergonha de jogar no easy, sabe. Eu achava que, devido a quantidade de jogos que eu jogava, eu tinha a OBRIGAÇÃO de jogar no hard, senão eu estaria sendo uma farsa. Olha como eu era bobinha, meu deus. A gente pensa cada besteira de nós mesmos por causa do que os outros falam. IT’S OKAY JOGAR NO EASY. A GENTE NÃO É MENOS IMPORTANTE QUE NINGUÉM POR CAUSA DISSO. E a ideia de “”””true gamer”””””” não existe. Essa ideia sim que é uma farsa e uma forma de diminuir as pessoas, de insinuar que elas não importam.

Gal: Word, Bruzinha. Word.

Bru: Ai, Galzinho, que desabafo bom. Brigada.

#8 ASSASSIN’S CREED CHRONICLES: CHINA

acc-china-screen1-full_197355

Bru: Ubiswift marcando presença na nossa lista, Galzinho, quem diria!!!!!!!!!

Gal: NÉÉÉÉÉ! Olha que bonito, Ubiswift fazendo um jogo diferente, com uma protagonista mulher E POC, com gráficos totalmente diferentes, podendo terminar o jogo sem matar ninguém. ❤ Esse jogo surgiu do nada e me fez cair de amores. Sem contar que era baratinho.

Bru: Basicamente nasceu pra ser nosso, Galzinho. Achei lindo demais também. A arte dele, meu deus do céu, eu ficava babando. E poder terminar sem matar ninguém???? ❤ #Blessed

Gal: #Blessed demais. Pooorém, Ubiswift tem que cagar em tudo, of course, e as duas próximas sequências (Índia e Rússia) serão protagonizadas por machinhos. 😦 Pensei que eu tinha achado minha franquia, sabe, Bru? Mas levei um tapa na cara.

Bru: Galzinho, não dá nem pra dizer que a Ubi dá um passo pra frente e dois pra trás, sabe? Ela dá um tropeço pra frente, sem querer, fala “opa, opa, tô bem, não foi nada. Voltando aqui pro meu caminho de antes. YAAS, mais homens.”

Gal: Exato, Bruzinha. E isso é muito triste, sabe. Não tem coragem nenhuma de se arriscar. Muito pelo contrário, como pudemos ver com Unity. Lançaram um jogo naquele nível, mas não tiveram coragem de lançar um jogo com uma protagonista feminina solo.

O trecho a seguir não foi editado para manter toda a sua essência original:

Gal: (bruzinha tem algo mais pra falar?)

Bru: (to pronta galzinho. ubi nao merece mta atenção nao)

Gal: (ridicula)

#7 WE KNOW THE DEVIL

header

Bru: Galzinho, eu acho que foi meu primeiro jogo no estilo visual novel e ameiii. Ele é super curtinho, a história é super interessante e tem 3 personagens LGBTQ. Mais um jogo que nasceu pra ser nosso.

Gal: Bru, vou confessar que de primeira eu não entendi direito o que aconteceu. Mas pensando um pouco depois, eu vi que trata muito das nossas inseguranças, a questão de a gente enfrentar elas. E foi muito legal que eu peguei o final de uma pessoa que é igual a mim. A Júpiter faz tudo pra agradar todo mundo e é confrontada com o mal que isso faz pra ela. Eu me vi muito nessa personagem, em como eu tive que ir confrontando isso, porque quem quer agradar a todos, acaba não agradando ninguém. E muitas vezes não fazendo o que realmente gostaria. Aevee Bee, te amo.

Bru: Aevee Bee rainha!!!!! ❤ Gal, e adoro o background religioso, sabe. E a metáfora dessas 3 personagens estarem esperando o demônio, e como isso representa bem o medo de tu sofrer consequências por coisas que tu acha que são pecado aos olhos dos outros.

Gal: Amei, Bruzinha. E quero jogar de novo para ver os outros finais.

#6 THE WITCHER 3

witcher3_en_wallpaper_wallpaper_10_1920x1080_1433327726

Gal: AI, MEU AMORZINHO WITCHER 3. ❤

Bru: Galzinho, achei lindo demais, mas eu acho que poderia ter 15 horas em vez de 1700.

Gal: Bru, foi o primeiro RPG que eu consegui terminar, e só consegui isso porque fizeram o personagem principal e os secundários super bem escritos. Tudo de horrível (aka de Skyrim) que tinha em Dragon Age: Inquisition (RELEMBRANDO ESSE POST MARAVILHOSO) não existe aqui. As side quests são maravilhosaaaas, eu ficava dias só fazendo elas pois eram tão bem escritas. ❤ Porém, sim, Bru, acho que esse lance de ter 283108319 horas é bem desnecessário, viu.

Bru: Galzinho, não tem como, sabe. Eu não consegui terminar o jogo mesmo achando lindo. Eu não disponho de muito tempo livre, tem trabalho, tem séries pra assistir, outras coisas pra jogar. Eu estaria jogando até hoje se não tivesse parado.

Gal: Bruzinha, é difícil mesmo, viu. Acho que dá pra achar um meio termo, sabe.

Bru: Aí vem uns manezinho que reclamam quando o jogo tem só 8 horas de duração. Eu tenho vontade de bater na cara.

Gal: URRRRRG. É bom pra gente entrar no próximo game da lista, Bru.

#5 THE ORDER: 1886 

The-Order-1886-destaque

Bru: Senta que lá vem dissertação e ppt defendendo o nosso anjo.

Gal: Nosso anjo de luz The Order. ❤

Bru: Caíram de pau em cima porque tinha 6 horas de duração. Pois eu amei!!!!!!!!!! Terminei em um sábado feliz da vida, realizada, me sentindo completa. “Ahh, mas não valia o preço de lançamento.” Ninguém é obrigada a comprar no lançamento e hoje tá saindo por 60 reais, fofas.

Gal: Exatamente. Duração não é sinônimo de qualidade. Se tu avalia como gastar teu dinheiro assim, simples: NÃO COMPRE. Mas não vem xingando o jogo como se fosse o dono da verdade. A gente tava procurando um jogo assim fazia tempo, a gente tava cansado de open world com 1000 horas de gameplay. A gente queria um jogo focado na narrativa e linear, e ganhamos isso. Nós gastamos 60 dólares e ficamos felizes. A GENTE, não vocês. Hoje tudo tem que seguir um padrãozinho, senhoooor. Como vocês conseguem viver num mundo assim?

Bru: Galzinho, vamos enumerar as reclamações que a gente ouviu e que só fizeram o game ser mais maravilhoso ainda pra nós dois, por favor:

1) 6 horas de duração: AMO
2) QTE: AMO
3) Cinematics: AMO
4) Não é open world: AMO
5) Não tem multiplayer: AMO

#BLESSED. Mas eu tenho que concordar que a história foi bem previsível. E acho que uma possível sequência PRECISA de mais POCs.

Gal: SIM! E acho que eles deixaram tudo o que criaram de história muito fechado. A gente não tinha como saber mais, e meu deus, dava pra você ver como eles tinham pensado numa história maravilhosa. E que tinha muita coisa por trás. Abre esse core, por favor. Deixa a gente entrar.

Bru: Galzinho, se eles conseguirem melhorar a história, vai ser lindo demais. E quero mais mulheres indianas poderosíssimas também, obrigada.

Gal: Faz esse favor. E por favor: GAYS. Gays sempre melhoram qualquer história, é comprovado cientificamente.

Bru: POR FAVOR!!!!!!!!!!!!!!!!!! UM NAMORADINHO PRO GALAHAD.

#4 HER STORY

2761954-her-story-artwork

Gal: AI, MEU DEUS, ESSA ATRIZ, ESSE SOTAQUE.

Bru: MEU DEUS, COMO AMEIIIIIIIIIIIIIIII. Galzinho, que jogo diferente de tudo!!!!!!!!!!!!!!!! Eu amei demais.

Gal: Néééé, a mecânica é diferente. Violência não é usada como progresso. Tem uma história maravilhosa.

Bru: E tu super se sente um detetive no meio de uma investigação, tomando notas num bloquinho, prestes a ter AQUELE momento epifânico game changer.

Gal: NÉÉÉ! Tava eu lá com meu bloco anotando tudo que vinha na cabeça pra continuar descobrindo o que acontece.

Bru: Galzinho, e é cada plot twist, né? E eu AMO que cada pessoa vai preencher a linha do tempo de uma forma diferente, nunca vai ser igual. Tu pode descobrir um negócio nos primeiros minutos do teu jogo enquanto eu posso descobrir isso só quando estiver terminando o meu.

Gal: Exato. A gente chega no mesmo ponto porém de modos diferentes. E os twists vão sendo diferentes pra cada pessoa, e acontecendo em tempos diferentes, também.

Bru: Que 2016 nos traga mais jogos assim, Galzinho. #Blessed

#3 EVERYBODY’S GONE TO THE RAPTURE

maxresdefault (2)

Bru: EU JÁ COMEÇO A CHORAR DE EMOÇÃO SÓ DE LEMBRAR.

Gal: Disclosure: não cheguei a jogar essa coisa linda de deus, mas vi Bruzinha jogando e tremi o tempo todo com os gráficos, a história e, principalmente, a trilha. QUE TRILHA, SENHOR JESUS.

Bru: GALZINHO, QUE TRILHA, PQP. Eu acho que visualmente foi o jogo mais lindo que eu já joguei???? Eu ficava parada olhando as paisagens que nem uma boba. E ao fundo tocando aquela trilha sonora perfeita. Rapture é um jogo pra se sentir, Galzinho. Sem dúvida nenhuma. Sem exagero.

Gal: Bruzinha, e eu não duvido. Acho que é um primo distante de Journey, sabe. Foi feito pra sentir. Importante frisar que a compositora é uma mulher e essa linda é co-fundadora da The Chinese Room, desenvolvedora do jogo. ❤

Bru: Importantíssimo frisar que ela é nossa rainha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Jessica Curry, eu te amo!!!!!!!!!!!!!!

Gal: LINDA MARAVILHOSA TE AMO. Bruzinha, muito ansioso para ter essa experiência eu mesmo, sabe? E também pros próximos jogos da The Chinese Room. E pra jogar os anteriores deles, que infelizmente não tem pra PS4.

Bru: Galzinho, boatos de que eles estão super querendo fazer o próximo projeto funcionar com óculos de realidade virtual. E boatos de que talvez eu já esteja pensando em vender meu corpo pra poder comprar um.

Gal: Bruzinha, imagina a imersão que vai ser jogar com VR?? Meu corpo está a venda também, gente.

Bru: Galzinho, eu tremo todinha só de pensar.

Gal: Bruzinha, continuando essa vibe: jogos pra sentir…

#2.5 JOURNEY

journey-game-screenshot-1-b

Bru: MEU JOGOOOOOOOOOOOOOOOO. MEU JESUS, LÁ VEM ONDAS DE CAPS LOCK, GALZINHO. EU NÃO CONSIGO ME CONTROLAR.

Gal: COMO PODE ESSE JOGO????

Bru: GALZINHO, COMO PODE?????

Gal: A DIFERENÇA ENTRE ELE E RAPTURE, É QUE RAPTURE TEM UMA HISTÓRIA CERTINHA PRA TU SEGUIR, E JOURNEY EU NÃO SEI SOBRE O QUE É, EU SÓ EXPLODI DE SENTIMENTOS JOGANDO E FOI MARAVILHOSO.

Bru: *LEMBRANDO A TODAS QUE JOURNEY TÁ NA LISTA PORQUE A VERSÃO REMASTERED PRA PS4 FOI LANÇADA NESSE ANO* GALZINHO, NÉ??? RAPUTRE TU CONSEGUE ENTENDER. E JOURNEY É UMA COISA QUE NÃO SEI EXPLICAR, DE VERDADE, SÓ SEI SENTIR.

Gal: Ele vai fazer você questionar o quão tóxico é o multiplayer de confronto. Journey faz você mudar essa visão. Que se ajudar é muito melhor do que competir.

Bru: Ai, Galzinho, tu falou tudo, pqp. É exatamente o que eu sinto. Co-op é tão menosprezado nos jogos online. Multiplayer é sempre sinônimo de pvp, de confronto. No nosso recap a gente falou sobre isso. Na época que saiu Journey, todo mundo achava estranho um multiplayer que tu não confrontava ninguém. Aff, sabe, olha as coisas que as pessoas normalizam.

Gal: Exatamente. É tóxico demais tudo isso, Bru. Tá na hora de mudar um pouquinho, por favor.

#2 THE LAST OF US: LEFT BEHIND

LastofUs_THUMB

Bru: O jogo é de 2014? Sim, mas FODASEEE. Galzinho só jogou esse ano e eu acho que é mais do que merecidíssimo aparecer aqui na lista. Brigada.

Gal: Como se a gente fosse deixar algo como o ano de lançamento nos parar, né, Bru? Você jogou comigo de novo esse ano, choramos juntos, nos abraçamos. É mais que merecido estar na nossa lista!

Bru: Galzinho, é mais que merecido mesmo. Foi um dos pontos altos do nosso ano. A gente chorou juntas, rolou muita conexão. Obs.: com certeza Left Behind foi o GOTY do ano passado, só queria frisar isso.

Gal: É verdade, Bru. E adivinhem os nossos planos para 2016? Isso mesmo, zerar TLoU e Left Behind de novo. Beijos.

Bru: Beijos de luz. MAS ENFIM, EU FICO SEM PALAVRAS AQUI, GALZINHO, POR FAVOR, COMEÇA.

Gal: Bruzinha, esse game entra em duas coisas pra mim:

1) Easy mode all the way. A história é tão linda, tão interessante, e a interação entre Joel e Ellie era o que me fazia querer continuar. Não as partes de matança. E Left Behind veio pra colocar o selo nisso. Senhooor, eu só queria passar horas e horas vendo Ellie e Riley interagindo. Vendo como elas se amam. Descobrindo esse amor. Senhor, como eu chorei com esse jogo. E ficou anos ganhando prêmios, ANOS;

e 2) A mecânica de violência pra progredir me cansou. Chega, gente. Parem de ter medo dos gamerbros não quererem comprar seus jogos por não terem armas. Já ficou desinteressante PRA CARALEO. E foram as partes que eu só queria pular.

Bru: Galzinho, mesma coisa aqui. TLoU pra mim é 100% história. É o amor que eu tenho por aqueles personagens. E Left Behind foi feito pra Ellie e pra Riley. É sobre a relação das duas, sobre o que a Ellie passou, *começa a chorar*, e é incrível como as partes de confronto SEMPRE quebram o ritmo do jogo. Quando tu só quer descobrir o que vem a seguir na história das duas e tu TEM QUE PARAR PRA MATAR GENTE E CLICKER. E mesmo no easy é uma trabalheira, né, Galzinho.

Gal: Demais, Bru. Eu dormia nessas partes. Galera, desapega. Vocês fizeram tanta coisa linda. Criaram duas personagens maravilhosas e colocaram tanta representatividade dentro de um jogo. Pra que ficar nesse vício boring de ter violência. ACHEM OUTRO JEITO, VOCÊS CONSEGUEM.
Queria uma versão de TLoU e Uncharted onde tem ZERO cenário de tiros. Pode ter toda aquela ação maravilhosa em Uncharted, mas preencham a violência boring com outra coisa

Bru: Exatamente, Galzinho. Parem de banalizar isso pelo amor de deus. AMO Uncharted com todo coração, mas Drake faz piadinha enquanto coleciona corpos mortos, sabe, Gal. Eu tô bem cansada disso.

#1.5 UNDERTALE

SSGwifU

Gal: LICENCINHA O FUTURO GANHADOR DA ENQUETE “BEST. GAME. EVER” DA GAMEFAQ QUE ESTÁ DEIXANDO OS GAMERBROS LOUCOS DE RAIVA. ❤

Bru: AI, COMO AMOOOOOOOOO. GALZINHO, QUE JOGO MARAVILHOSO, MEU DEUS. Incrível como ele é tudo que a gente tá pedindo desses AAA, né? Tu tem a possibilidade de terminar ele sem matar NINGUÉM. E se tu decide matar as pessoas, as tuas ações todas tem consequências.

Gal: SIIIIIIIM. Sem contar que o jogo não tem vergonha de ser a coisa mais fofa do mundo. Faz você ficar com sorriso bobo no rosto. Quando que isso é ruim, gente? Tu se apaixona por cada personagem, e TODOS eles têm uma história magnífica. Muito feliz de falar que terminei o jogo com todos sendo meus amigos e julgando muito quem teve coragem de matar qualquer um deles.

Bru: Galzinho, exatamente!!!!! Como as pessoas tem coragem de matar alguém nesse jogo? E é exatamente esse o problema desses jogos que a gente reclamou, eles te fazem matar sem pensar duas vezes, sem te fazer sentir culpa, sentir o peso das mortes. Nossa, eu acho que tá mais do que na hora de os jogos começarem a explorar outros caminhos, questionar essas coisas.

Gal: Exato, Bru. Eu acho que o fato de Undertale ter vencido tantos clássicos nessa enquete é exatamente por isso, sabe? De a gente estar cansado de não ser representado, desse sarcasmo na criação de tudo, na trivialidade da morte. A gente quer mais. E um jogo feito no Game Maker por uma pessoa com a ajuda de amigos vai fazer um puta sucesso exatamente por isso.

Bru: #BLESSED. Galzinho, isso que a gente ainda nem falou de como esse jogo é zero heteronormativo. Tem um ship gay maravilhoso, tem personagem não-binário, tem duas personagens que são simplesmente as nossas versões, TEM O MELHOR SENSO DE HUMOR DO MUNDO.

Gal: EXAAATO! Bruzinha, em questão de representatividade, esse jogo é: 812738129371829378129371892361274562173218321938. É lindo demais.

Bru: OBRIGADA 2015 POR TER NOS AGRACIADO COM ESTE GAME.

#1 LIFE IS STRANGE 

maxresdefault (1)

Bru: SURPRESA NENHUMAAAAAAAAA. ERA MAIS DO QUE ÓBVIO, QUEM NOS CONHECE SABE. MENINA DOS NOSSOS OLHOS LIFE IS STRANGE.

Gal: TODO MUNDO SABIA, NÉ? A GENTE NEM TENTOU ESCONDER DE NINGUÉM. NOSSO BEBEZINHO, QUE FEZ A GENTE SORRIR E CHORAR MUITAS VEZES. ÀS VEZES OS DOIS AO MESMO TEMPO.

Bru: AI, GALZINHO, TANTO SOFRIMENTO E TANTAS ALEGRIAS. É O NOSSO BEBEZINHO MESMO. A GENTE PEGOU NO COLO, VIU CRESCER, SE TORNAR ESSA MULHER MARAVILHOSA.

Gal: AMEI CADA SENTIMENTO QUE TIVE COM ESSE JOGO, BRU. NÃO TROCARIA POR NADA E ESTOU MUITO ANSIOSO PRO FUTURO DA DONTNOD, SABE.

Bru: GALZINHO, EU TAMBÉM. LIS FOI 100% NOSSO GOTY, FOI TUDO QUE A GENTE PEDIU PRA ESSE ANO E EU ACHO QUE REPRESENTA SUPER BEM O QUE A GENTE ESPERA DE JOGOS: MUITOS FEELINGS, HOMOSSEXUAIS, LINDAS TRILHAS SONORAS E ACIMA DE TUDO PROTAGONISTAS MULHERES. OBS.: POR FAVOR, DONT, ACRESCENTAR MAIS POCS FUTURAMENTE. BRIGADA.

Gal: VERDADE, SÓ FALTOU MAIS POC. E, POR FAVOR, QUE TENHA UM TWIST PRO SEU JOGO DE VAMPIRO COM PROTAGONISTA HOMEM.

Bru: DONTZINHA, POR FAVOR, NÃO NOS DEIXA NA MÃO.

Gal: BRUZINHA, NOSSO GOTY, COM CERTEZA. TUDO QUE A GENTE PEDIU PRA JESUS NUM JOGO. LIDANDO COM ASSUNTOS SÉRIOS DE UMA MANEIRA RESPEITOSA. MOSTRANDO TODOS OS NÍVEIS DE ABUSO QUE MULHERES SOFREM NO DIA-A-DIA. E GAAAAAAAAYS.

Bru: MEU DEUS, EU TÔ ATÉ HOJE ABALADÍSSIMA COM O EPISÓDIO 3 A.K.A O EPISÓDIO MAIS GAY DO MUNDO. #BLESSED DEMAIS, GALZINHO. DEMAIS. OBRIGADA, JESUS.

LINDAAAAS

Gal: BRUZINHA A PALAVRA #BLESSED FOI FEITA PRA ESSE EPISÓDIO. SENHOOOOOOR, COMO É GAY.

8

Bru: EU TÔ MUITO FELIZ COM ESSE GOTY, GALZINHO. OLHA, EU ACHO QUE, LÁ EM 2014, NEM NOS NOSSOS MELHORES SONHOS A GENTE CONSEGUIRIA CHEGAR PERTO DO QUE FOI LIS. SUPEROU TODAS AS EXPECTATIVAS QUE EU NEM SABIA QUE EXISTIAM EM MIM.

Gal: A GENTE VIU COMO A INDÚSTRIA PODE CRESCER, PODE SE DESENVOLVER, PODE SE DISTANCIAR DAS MULETAS PADRÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UM AAA.

Bru: VAMOS PLANTAR OUTRA SEMENTINHA DE AMOR E ESPERANÇA PRA QUE 2016 TRAGA MAIS JOGOS LINDOS E QUE ANO QUE VEM A GENTE TENHA QUE ENCAIXAR 30 JOGOS EM UMA LISTA DE 10.

Gal: POR FAVOR! NUNCA TE PEDI NADA 2016. SEJA LINDA E MARAVILHOSA COMO SUA IRMÃ 2015 FOI.

(Siga o Blog no Twitter: @osupportgroup. E suas mães: @CylonBru e @CylonGal.)

Anúncios

2 opiniões sobre “Os 10 melhores jogos de 2015”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s