Todos os posts de Bru

Nossa opinião sobre aquela série que não vou nem falar o nome mais

Featuring vários posts de gente mais eloquente e fina que nós. 

Bru: PAU NO CU DESSA SÉRIE

Gal: BRUZINHA, SEI NEM O QUE TE FALAR, VIU. SÓ:

CRISTINA E MER

Gal: SÓ EU (E O MUNDO INTEIRO PORQUE TEU TWITTER NEM É 90% CLEXA NÉ RSSS) SEI O QUANTO TU INVESTIU TEMPO, AMOR E CARINHO NESSA SÉRIE.

Bru: AI GALZINHO E EU ME SINTO COMO SE TIVESSE SIDO REJEITADA EM PÚBLICO SABE? EU TO BEM TRISTE E DESILUDIDA. MAS ACIMA DE TUDO EU TO EMPUTECIDA COM ESSA SÉRIE RIDÍCULA.

Gal: FOI CLARO DEMAIS O QUEERBAITING, BRU. NEM QUISERAM DISFARÇAR. FIZERAM UMAS COISAS NÍVEL LOST QUERENDO GUARDAR SEGREDO, MAS NO CASO ERA TUDO PRA GENTE (GAYS) NÃO TER IDEIA DA MERDA QUE IA VIR.

Bru: Galzinho, eu penso o seguinte sobre isso: tecnicamente não foi queerbaiting. A Clarke é canonicamente bissexual. A Lexa era (T_T) canonicamente lésbica. Elas queriam muito se pegar e fazer aquele sexo bem gostoso, sabe, isso não foi subtexto pra nos enganar. PORÉM, o queerbating pra mim aconteceu quando TODOS OS ROTEIRISTAS DA SÉRIE FICARAM DANDO REPLY PROS FÃS ALIMENTANDO A ESPERANÇA DELES DE QUE CLEXA IA ACONTECER, ENQUANTO ELES SABIAM QUE A LEXA IA MORRER????? E DAÍ O SHOWRUNNER DA SÉRIE CONVIDA TODO MUNDO PRA ASSISTIR A GRAVAÇÃO DA FINALE DA TERCEIRA TEMPORADA SABENDO QUE AS PESSOAS IAM VER A LEXA E IAM ACHAR QUE ELA TAVA VIVA E QUE TAVA TUDO BEM, QUANDO NA VERDADE ELE SÓ ESPERAVA QUE AS PESSOAS NÃO DESISTISSEM DA SÉRIE DEPOIS QUE ELA MORRESSE????? MANO VAI TOMAR NO CU

Gal: BRUZINHA, É DISSO QUE EU TAVA FALANDO MESMO. DE TUDO QUE FIZERAM PRA MANTER NA NOSSA CABEÇA QUE CLEXA IA ATÉ O FINAL DA TEMPORADA.
DEPOIS DO ÚLTIMO EPISÓDIO, O QUEERBATING FICOU EVIDENTÍSSIMO.

Bru: GALZINHO A GENTE FOI FEITA DE BOBA COMO NUNCA ANTES

Gal: SIM, E IT’S NOT OKAY, GENTE

Bru: IT’S SO NOT OKAY

“The 100” Proves There’s Nothing New Under The Sun:

Because we have to consider the bigger picture here. This is not a twist: it is only surprising how awfully familiar it is. We feel this in our bones. Science fiction television isn’t written in space: writers are just as surrounded by this media as we are. This isn’t new. There is a mass communication theory called cultivation theory that assumes there are common themes in all of television and hypothesizes that heavy viewers will begin to perceive reality as it is portrayed. What does it say when so many lesbian storylines end in tragedy? When the theme here is that lesbians must die to move a story forward. It has been cultivated in us for decades. The writers and producers have to acknowledge where their story falls in this narrative. And what effect can it have on us?

Gal: FOI CLARAMENTE PRA CONSEGUIR RATINGS, PRA CONSEGUIR RENOVAÇÃO

Bru: É UM BAITA CUZÃO O SHOWRUNNER DESSA SÉRIE. E VAMOS FALAR SOBRE COMO A MORTE DA LEXA CONSEGUIU SER A MORTE MAIS TOSCA DA SÉRIE INTEIRA?? UMA BALA PERDIDA???????

Gal: OLHA COMO NÃO TEM COMO ESCONDER QUE FOI PURO SHOCK VALUE, BRU. MORTE DELA FOI A COISA MAIS MAL ESCRITA DO MUNDO. FIZERAM ESSA PERSONAGEM LINDA, CONSEGUIRAM UMA ATRIZ QUE ELEVOU TODOS OS PADRÕES DO QUE ESPERAR EM RELAÇÃO A LEXA, E ME FAZEM ESSA MORTE MIXURUCA?

Bru: VAI TOMAR NO OLHO DISSO QUE VOCÊS CHAMAM DE CU

Gal: MORTE DA LEXA DEVERIA SER UMA CENA PRA GENTE LEMBRAR POR ANOS, PRA SER RED WEDDING, CARALHO

Bru: A LEXA TEVE AQUELA BATALHA MA-RA-VI-LHO-SA CONTRA ROAN, E ELA GANHOU DELE, LINDA, PODERORISSIMA, MATOU ICE QUEEN. EU SO QUERIA MORRER AOS PÉS DELA, SABE. DAÍ ELES NÃO SÃO NEM CAPAZES DE DAR UMA MORTE DECENTE PRA ESSE ANJO GUERREIRO???

Gal: EXAAAAATO

Bru: MORREU POR CAUSA DE UM HOMEM BRANCO COM UMA ARMA DE FOGO. UM HOMEM BRANCO QUE NÃO APROVAVA A RELAÇÃO DELA COM A CLARKE, OLHA BEM A MENSAGEM QUE ISSO TÁ PASSANDO, MEUS AMIGOS.

Gal: OLHA QUEM TÁ GANHANDO. OLHA A VOZ QUE TÁ SENDO ELEVADA.

Bru: EU FICO MUITO PUTA

Another Queer Woman Died On TV And People Are Pissed:

Yet, though current political progress narrative can make us think that queer representation is somehow less important, it is still so crucial. While there are certainly more queer characters on television, there aren’t stable queer couples on network television raising kids and just living their lives. Yes, Lena and Steph on The Fosters exist, and that’s wonderful, but they are the one queer couple on cable. Think of how many straight couples there are. Naming them all is pretty impossible.

Queer characters and relationships are particularly scare in comedies. So many sitcoms, like How I Met Your Mother, are rife with transmisogynistic “jokes.” And on the “good” comedies, like Modern Family and Master of None, LGBTQ characters are still ancillary. That means most meaningful queer characters are on dramas, where we see them face tragedy after tragedy rather than joy.

When LGBTQ people can laugh with as many characters as we mourn, then perhaps we will be able to lose a character without outrage. But this is not that day.

Gal: E SABE BRU, EU APOSTO QUE O SHOWRUNNER NÃO PERCEBEU A MERDA QUE TAVA FAZENDO, QUE TAVA PERPETUANDO O BURY YOUR GAY TROPE. ISSO JÁ TÁ TÃO INSERIDO NA NOSSA SOCIEDADE, QUE NEM VEMOS COMO ESSA HISTÓRIA SE REPETE HÁ ANOS. COMO PERSONAGEM GAY É USADO QUASE QUE EXCLUSIVAMENTE COMO FERRAMENTA PARA PLOT. MAS SABE, É POR ISSO QUE TU TEM UM ~TIME~ DE ROTEIRISTAS E ISSO MOSTRA COMO É IMPORTANTE TER DIVERSIDADE NESSE TIME. PRA INCLUIR PESSOAS QUE TÊM VISÃO MAIOR SOBRE ASSUNTOS QUE NÃO TEMOS PROPRIEDADE.

Bru: GALZINHO, EXATAMENTE. E A MORTE DELA SERVIU APENAS PRA AVANÇAR O PLOT DA INTELIGENCIA ARTIFICIAL. SÓ. PRA. ISSO. SENDO QUE NEM TERIA NECESSIDADE DE ELA MORRER??? ERA SÓ TEREM FEITO OS CLÃS VOTAREM PRA ELA PERDER O TRONO DE COMMANDER E DAÍ A IA TERIA SIDO TRANSFERIDA PRA NOVA COMMANDER???? DE VERDADE, VAI TOMAR NO CU.

Gal: BRU, OLHA MORTE DO FINN COMO FOI MARAVILHOSA. ELES SABEM ESCREVER MORTE. E SABEM QUANDO UTILIZAR MORTE DE PERSONAGEM IMPORTANTE. NÃO TEM DESCULPA, MESMO. ISSO FOI HOMEM CIS HTR BRANCO MOSTRANDO COMO O PRIVILÉGIO CEGA.

For Queer Viewers, it’s Happily Ever Never:

The trope isn’t new (the exact same plot device, down to the stray bullet, was used in an episode of Buffy the Vampire Slayer fourteen years ago), and I hadn’t realized it until today because of my own damn privilege. But what I learned is that, if you’re a queer woman looking for a role model, someone to relate to, someone to root for, or even someone who shares one little trait with you that validates the fact that you exist, you might find yourself searching for far too long.

Bru: GALZINHO, EU NÃO VOU MAIS ASSISTIR ESSA SÉRIE. PRA MIM CHEGA, PORQUE O QUE ELES FIZERAM ESTRAGOU TUDO RETROATIVAMENTE. EU NÃO CONSIGO NEM OLHAR UM GIF CLEXA SEM FICAR COM O MEU CORAÇÃO SANGRANDO. E ME FODE A CABEÇA PENSAR QUE PIKE E BELLAMY ESTÃO VIVOS. E QUE AGORA NÃO TEM NADA NO CAMINHO PRA INTERFERIR A REALIZAÇÃO DO SHIPP HÉTERO. E QUE COM CERTEZA O BELLAMY VAI TER O ARCO DE REDENÇÃO DELE POR CAUSA DISSO, PORQUE ELE É O GOLDEN BOY DA SÉRIE, ELE PODE MATAR QUANTAS PESSOAS ELE QUISER, COM A JUSTIFICATIVA QUE ELE QUISER, QUE NÃO TEM PROBLEMA. O ARCO DE REDENÇÃO É MAIS GARANTIDO QUE A MINHA INFELICIDADE NESSE MOMENTO.

Gal: BRU, EU LARGUEI, VIU. EU TÔ CANSADO DE NÃO SER REPRESENTADO EM SERIES, E QUANDO SOU É SÓ PRA SER USADO PRA AVANÇAR PLOT. ISSO TÁ TÃO COMUM QUE ACONTECEU NUMA OUTRA SÉRIE QUE ASSISTO NA MESMA SEMANA. MOSTROU MIL RELACIONAMENTOS HTRS DURANTE A TEMPORADA, E DO PERSONAGEM GAY FOI MOSTRADO ELE CONHECENDO UMA PESSOA, SE APAIXONANDO POR ELA, DAÍ COMEÇAREM A NAMORAR E MOSTRARAM QUE O CARA É DO MAL – EM UM EPISÓDIO. UM! ATÉ DEGRASSI QUE CONSIDEREI UM SAFE SPACE PRA QUALQUER ASSUNTO TRATOU A SEXUALIDADE DE DUAS PERSONAGENS COMO FERRAMENTA DE PLOT. NESSA SÉRIE QUE FALEI FOI RIDÍCULO O QUANTO FICOU EVIDENTE QUE A GENTE SÓ RECEBE MIGALHAS. E ELAS SÃO TRATADAS COMO ISSO MESMO. AFTER THOUGHT.

delete

Bru: GALZINHO SIMMMM. A GENTE TÁ SEMPRE SOFRENDO. SEMPRE QUE A GENTE ENCONTRA REPRESENTAÇÃO, A GENTE SOFRE ASSISTINDO. O QUE EU VOU FALAR AGORA TEM SPOILERS DE ORPHAN BLACK E LIFE IS STRANGE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! REPARA BEM COMO DELPHINE, CHLOE (EM SAVE THE BAY) E LEXA MORRERAM. COM. UMA. BALA. NO. MESMÍSSIMO. LUGAR. UM TIRO NO MESMO LUGAR. AS TRÊS. EU NÃO TO INVENTANDO. EU NÃO TO EXAGERANDO. EU AMO TANTO AS TRÊS. ELAS SÃO TÃO IMPORTANTES PRO MEU CORAÇÃO. E ELAS LEVARAM UM TIRO NO MESMO FUCKING LUGAR.

Gal: O QUÊ???????? NÃO É UM TROPE NEM GENERALIZADO? OLHA O NÍVEL DA INCOMPETÊNCIA EM ESCREVER UM PLOT BEM. NÃO PODEM MAIS NEM FALAR QUE A GENTE TÁ GRASPING PRA PROBLEMATIZAR, BRU.

Bru: E MAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! NAS TRÊS SITUAÇÕES A MORTE ACONTECE DEPOIS DE UM BEIJO/CENA ROMÂNTICA

Why The 100’s showrunner just lost 15k followers, and why it matters:

From the perspective of queer people who don’t feel like they see a lot of faces on television they recognize as being similar to their own, Lexa is very important. Stories matter. When you’re an oppressed minority, having a story feature someone like you doesn’t just make you, as an individual feel represented, it also gives people like you legitimacy. […]

The biggest consequence  of all, though, remains the loss of Lexa, herself . An out, queer woman who was a leader to her people isn’t an easy commodity to come by on television. Unlike most other deaths on The 100, there is no other channel to flip to, no other woman quite like Lexa that queer kids will be able to look towards and feel represented and respected. And that’s far worse than whatever fate lies in store for one show on The CW.

Bru: É TUDO TÃO IGUAL QUE PARECE QUE ELES COLARAM UM DO OUTRO.
– CARA EU TO COM UMA PERSONAGEM LÉSBICA AQUI, POSSO DAR CTRL+C CTRL+V NO SEU SCRIPT RAPIDÃO?
– PÔ BROTHER, É CLARO
– VALEU BROTHER
– VALEU MOSTRO
– ESSA SUA IDEIA É TOP
– TOP MESMO BROTHER
*SOM DE HÉTEROS SE CUMPRIMENTANDO*

Gal: HUAUAUAUAUAUUAAUUAAUAUUA
– NÃO SABIA COMO SAIR DESSA, LEK. VALEU A AJUDA
– PÔ, BROTHER, ESSA IDEIA É GENIAL, PEGUEI DO MEU AMIGO, TAMBÉM. KKK

Bru: GALZINHO, EU SO QUERO QUE NINGUÉM OLHE NA MINHA CARA E TENHA A CORAGEM DE DIZER QUE EU TO EXAGERANDO COM TUDO ISSO. PORQUE EU ACHO QUE A GENTE TEM RAZÃO DEMAIS AQUI. E EU TO BEM CANSADA DE SER DESTRATADA.

Gal: BRU, SE ALGUÉM TIVER CORAGEM DE FALAR ALGO, SÓ MOSTRA PRA PESSOA ESSE ARTIGO COM A PESQUISA DE QUANTAS SÉRIES COM PERSONAGENS GAYS EXISTEM. E QUANTOS SÃO PROTAGONISTAS. SPOILER: PRATICAMENTE ZERO.
A GENTE NÃO TEM REPRESENTAÇÃO, E QUANDO TEM É TRATADO MUITO MAL.

Bru: AI ESSE ARTIGO É MUITO BOM MESMO, PQP.

Encerrando aqui o post e a nossa relação com essa série.

exit

.
(Siga a gente no Twitter: @osupportgroup. E suas mães: @CylonBru e @CylonGal.)

Anúncios

O trailer de “Sherlock Holmes: The Devil’s Daughter” é o que o mundo precisa


Bru: galzinho, que bom que vão lançar um game com homem branco

Gal: ai, até que enfiiiiim

Bru: nossa, eu já tava ficando preocupada

Gal: tá bastante em falta né bruzinha

Bru: ai, eu sinto que tá pouco ainda sabe, eu quero mais homem branco, eu quero saber mais sobre eles, eu não canso nunca das histórias de homem branco, dos seus struggles

Gal: e parece que ele perdeu a menininha ou algo assim? então mais uma história de um homem branco rancoroso procurando redenção?

Bru: A-MO

Gal: ai, graças a deus né

Bru: não vejo a hora

Os 10 melhores jogos de 2015

#10 RISE OF THE TOMB RAIDER

rise_of_the_tomb_raider_video_game-wide

Bru: VAI TOMAR NO CU, MICROSOFT. MELHOR JOGO QUE A GENTE NÃO PÔDE JOGAR EM 2015. ARGH.

Gal: OLHA, ESSE GAME DEVERIA ESTAR DIVIDINDO O #1 COM *SURPRESA-MAS-TODO-MUNDO-JÁ-SABE-QUEM-É-NÉ-RSS*, SABE. MAS CERTAS EMPRESAS FIZERAM PACTO COM O DEMÔNIO E ESCOLHERAM DEIXAR A-PE-NAS A MAIORA DOS DONOS DE CONSOLE DE FORA DO LANÇAMENTO. E LANÇARAM NUM DIA HORRÍVEL ONDE NÃO VENDEU NADA. E TUDO ISSO POR MIGALHAS. QUANTO QUE SQUARE ENIX ACEITOU PELA EXCLUSIVIDADE, BRUZINHA?

Bru: 10 MÍSEROS MILHÕES DE DÓLARES. E VENDEU QUANTAS CÓPIAS NA PRIMEIRA SEMANA??? ALGO EM TORNO DE 300 MIL. LANÇADO NO MESMO DIA DE FALLOUT 4, QUE TEVE 12 MILHÕES DE CÓPIAS FÍSICAS DISPONIBILIZADAS PRA VENDA NO PRIMEIRO DIA. PARABÉNS A TODOS OS ENVOLVIDOS NESSA CAGADA COLOSSAL.

Gal: Bru, só pra comparação: quanto a MICROSWIFT pagou pela exclusividade de DLC do GTA IV (QUATRO)?

Bru: 75 FUCKING MILHÕES DE DÓLARES.

Gal: HMMMMMMMM. Okay.

Bru: BELEZINHA. (y)

Gal: Mas enfim, tirando isso, o jogo está LIN-DO. A história está linda. Dá pra você ver o amor que colocaram em cada parte do jogo. Porém, ainda estão viciados nessa muleta chamada violência como progressão. Eu assisti um Let’s Play inteiro e, senhoooor, como cansavam essas partes. Se libertem, desenvolvedoras.

Bru: Gal, e é o tipo de coisa que não combina com Larinha, né? Ela não tá ali só pra contabilizar cadáveres e headshots. Por favor, melhorem. Ai, eu ando tão cansada disso, viu. Será que algum dia vai existir um AAA que não banalize assassinato, Galzinho?

Gal: Antes era super okay, Bru, e não existia a necessidade de ter violência para “ser considerado jogo”, mas hoje tá isso aí, colocam a mecânica num game só pra cansar mesmo e ter mais horas de jogo.

Bru: 2016 chegando, gente. Tá na hora de mudar um pouquinho, né. Vamos fazer uma forcinha.

#9 BLOODBORNE

bloodborne_prf1bQR

Gal: Bruzinha, te falar que eu A-MEI Bloodborne. É incrível a sensação de realização que te dá quando tu consegue matar um chefão depois de tentar mil vezes. Pooorém, eles fazem a mecênica pra ser “difícil” e isso faz os gamerbros se acharem “””true gamer”””. Uma bobagem. Eles te jogam no jogo sem explicar nada, falam o mínimo possível da história, não explicam um tico da mecânica, não dão opções de dificuldade e acham que isso é fazer um jogo difícil. Não veem que, na verdade, isso é ser elitista, é não saber contar uma história. A lore do jogo é riquíssima e interessantíssima, mas tu só vai conseguir se informar se for na internet procurar. Igual a qual jogo???? Isso mesmo, Destiny.

Bru: Nossa, como odeio a mentalidade de que o “””true gamer””” só joga no hard. Meu cu. Inclusive não joguei Bloodborne porque realmente não sei lidar com jogo difícil. Não tenho interesse. Fun fact: eu amo tanto o modo easy que apelidei carinhosamente de Easy Bruna, pois é muito meu, sabe, Galzinho.

Gal: Bruzinha, eu acho que não deveriam pensar menos de ninguém por jogar no easy. Eu A-MO modo easy, chamo ele de meu também, sabe.

Bru: Gal, uma época eu tinha certa vergonha de jogar no easy, sabe. Eu achava que, devido a quantidade de jogos que eu jogava, eu tinha a OBRIGAÇÃO de jogar no hard, senão eu estaria sendo uma farsa. Olha como eu era bobinha, meu deus. A gente pensa cada besteira de nós mesmos por causa do que os outros falam. IT’S OKAY JOGAR NO EASY. A GENTE NÃO É MENOS IMPORTANTE QUE NINGUÉM POR CAUSA DISSO. E a ideia de “”””true gamer”””””” não existe. Essa ideia sim que é uma farsa e uma forma de diminuir as pessoas, de insinuar que elas não importam.

Gal: Word, Bruzinha. Word.

Bru: Ai, Galzinho, que desabafo bom. Brigada.

#8 ASSASSIN’S CREED CHRONICLES: CHINA

acc-china-screen1-full_197355

Bru: Ubiswift marcando presença na nossa lista, Galzinho, quem diria!!!!!!!!!

Gal: NÉÉÉÉÉ! Olha que bonito, Ubiswift fazendo um jogo diferente, com uma protagonista mulher E POC, com gráficos totalmente diferentes, podendo terminar o jogo sem matar ninguém. ❤ Esse jogo surgiu do nada e me fez cair de amores. Sem contar que era baratinho.

Bru: Basicamente nasceu pra ser nosso, Galzinho. Achei lindo demais também. A arte dele, meu deus do céu, eu ficava babando. E poder terminar sem matar ninguém???? ❤ #Blessed

Gal: #Blessed demais. Pooorém, Ubiswift tem que cagar em tudo, of course, e as duas próximas sequências (Índia e Rússia) serão protagonizadas por machinhos. 😦 Pensei que eu tinha achado minha franquia, sabe, Bru? Mas levei um tapa na cara.

Bru: Galzinho, não dá nem pra dizer que a Ubi dá um passo pra frente e dois pra trás, sabe? Ela dá um tropeço pra frente, sem querer, fala “opa, opa, tô bem, não foi nada. Voltando aqui pro meu caminho de antes. YAAS, mais homens.”

Gal: Exato, Bruzinha. E isso é muito triste, sabe. Não tem coragem nenhuma de se arriscar. Muito pelo contrário, como pudemos ver com Unity. Lançaram um jogo naquele nível, mas não tiveram coragem de lançar um jogo com uma protagonista feminina solo.

O trecho a seguir não foi editado para manter toda a sua essência original:

Gal: (bruzinha tem algo mais pra falar?)

Bru: (to pronta galzinho. ubi nao merece mta atenção nao)

Gal: (ridicula)

#7 WE KNOW THE DEVIL

header

Bru: Galzinho, eu acho que foi meu primeiro jogo no estilo visual novel e ameiii. Ele é super curtinho, a história é super interessante e tem 3 personagens LGBTQ. Mais um jogo que nasceu pra ser nosso.

Gal: Bru, vou confessar que de primeira eu não entendi direito o que aconteceu. Mas pensando um pouco depois, eu vi que trata muito das nossas inseguranças, a questão de a gente enfrentar elas. E foi muito legal que eu peguei o final de uma pessoa que é igual a mim. A Júpiter faz tudo pra agradar todo mundo e é confrontada com o mal que isso faz pra ela. Eu me vi muito nessa personagem, em como eu tive que ir confrontando isso, porque quem quer agradar a todos, acaba não agradando ninguém. E muitas vezes não fazendo o que realmente gostaria. Aevee Bee, te amo.

Bru: Aevee Bee rainha!!!!! ❤ Gal, e adoro o background religioso, sabe. E a metáfora dessas 3 personagens estarem esperando o demônio, e como isso representa bem o medo de tu sofrer consequências por coisas que tu acha que são pecado aos olhos dos outros.

Gal: Amei, Bruzinha. E quero jogar de novo para ver os outros finais.

#6 THE WITCHER 3

witcher3_en_wallpaper_wallpaper_10_1920x1080_1433327726

Gal: AI, MEU AMORZINHO WITCHER 3. ❤

Bru: Galzinho, achei lindo demais, mas eu acho que poderia ter 15 horas em vez de 1700.

Gal: Bru, foi o primeiro RPG que eu consegui terminar, e só consegui isso porque fizeram o personagem principal e os secundários super bem escritos. Tudo de horrível (aka de Skyrim) que tinha em Dragon Age: Inquisition (RELEMBRANDO ESSE POST MARAVILHOSO) não existe aqui. As side quests são maravilhosaaaas, eu ficava dias só fazendo elas pois eram tão bem escritas. ❤ Porém, sim, Bru, acho que esse lance de ter 283108319 horas é bem desnecessário, viu.

Bru: Galzinho, não tem como, sabe. Eu não consegui terminar o jogo mesmo achando lindo. Eu não disponho de muito tempo livre, tem trabalho, tem séries pra assistir, outras coisas pra jogar. Eu estaria jogando até hoje se não tivesse parado.

Gal: Bruzinha, é difícil mesmo, viu. Acho que dá pra achar um meio termo, sabe.

Bru: Aí vem uns manezinho que reclamam quando o jogo tem só 8 horas de duração. Eu tenho vontade de bater na cara.

Gal: URRRRRG. É bom pra gente entrar no próximo game da lista, Bru.

#5 THE ORDER: 1886 

The-Order-1886-destaque

Bru: Senta que lá vem dissertação e ppt defendendo o nosso anjo.

Gal: Nosso anjo de luz The Order. ❤

Bru: Caíram de pau em cima porque tinha 6 horas de duração. Pois eu amei!!!!!!!!!! Terminei em um sábado feliz da vida, realizada, me sentindo completa. “Ahh, mas não valia o preço de lançamento.” Ninguém é obrigada a comprar no lançamento e hoje tá saindo por 60 reais, fofas.

Gal: Exatamente. Duração não é sinônimo de qualidade. Se tu avalia como gastar teu dinheiro assim, simples: NÃO COMPRE. Mas não vem xingando o jogo como se fosse o dono da verdade. A gente tava procurando um jogo assim fazia tempo, a gente tava cansado de open world com 1000 horas de gameplay. A gente queria um jogo focado na narrativa e linear, e ganhamos isso. Nós gastamos 60 dólares e ficamos felizes. A GENTE, não vocês. Hoje tudo tem que seguir um padrãozinho, senhoooor. Como vocês conseguem viver num mundo assim?

Bru: Galzinho, vamos enumerar as reclamações que a gente ouviu e que só fizeram o game ser mais maravilhoso ainda pra nós dois, por favor:

1) 6 horas de duração: AMO
2) QTE: AMO
3) Cinematics: AMO
4) Não é open world: AMO
5) Não tem multiplayer: AMO

#BLESSED. Mas eu tenho que concordar que a história foi bem previsível. E acho que uma possível sequência PRECISA de mais POCs.

Gal: SIM! E acho que eles deixaram tudo o que criaram de história muito fechado. A gente não tinha como saber mais, e meu deus, dava pra você ver como eles tinham pensado numa história maravilhosa. E que tinha muita coisa por trás. Abre esse core, por favor. Deixa a gente entrar.

Bru: Galzinho, se eles conseguirem melhorar a história, vai ser lindo demais. E quero mais mulheres indianas poderosíssimas também, obrigada.

Gal: Faz esse favor. E por favor: GAYS. Gays sempre melhoram qualquer história, é comprovado cientificamente.

Bru: POR FAVOR!!!!!!!!!!!!!!!!!! UM NAMORADINHO PRO GALAHAD.

#4 HER STORY

2761954-her-story-artwork

Gal: AI, MEU DEUS, ESSA ATRIZ, ESSE SOTAQUE.

Bru: MEU DEUS, COMO AMEIIIIIIIIIIIIIIII. Galzinho, que jogo diferente de tudo!!!!!!!!!!!!!!!! Eu amei demais.

Gal: Néééé, a mecânica é diferente. Violência não é usada como progresso. Tem uma história maravilhosa.

Bru: E tu super se sente um detetive no meio de uma investigação, tomando notas num bloquinho, prestes a ter AQUELE momento epifânico game changer.

Gal: NÉÉÉ! Tava eu lá com meu bloco anotando tudo que vinha na cabeça pra continuar descobrindo o que acontece.

Bru: Galzinho, e é cada plot twist, né? E eu AMO que cada pessoa vai preencher a linha do tempo de uma forma diferente, nunca vai ser igual. Tu pode descobrir um negócio nos primeiros minutos do teu jogo enquanto eu posso descobrir isso só quando estiver terminando o meu.

Gal: Exato. A gente chega no mesmo ponto porém de modos diferentes. E os twists vão sendo diferentes pra cada pessoa, e acontecendo em tempos diferentes, também.

Bru: Que 2016 nos traga mais jogos assim, Galzinho. #Blessed

#3 EVERYBODY’S GONE TO THE RAPTURE

maxresdefault (2)

Bru: EU JÁ COMEÇO A CHORAR DE EMOÇÃO SÓ DE LEMBRAR.

Gal: Disclosure: não cheguei a jogar essa coisa linda de deus, mas vi Bruzinha jogando e tremi o tempo todo com os gráficos, a história e, principalmente, a trilha. QUE TRILHA, SENHOR JESUS.

Bru: GALZINHO, QUE TRILHA, PQP. Eu acho que visualmente foi o jogo mais lindo que eu já joguei???? Eu ficava parada olhando as paisagens que nem uma boba. E ao fundo tocando aquela trilha sonora perfeita. Rapture é um jogo pra se sentir, Galzinho. Sem dúvida nenhuma. Sem exagero.

Gal: Bruzinha, e eu não duvido. Acho que é um primo distante de Journey, sabe. Foi feito pra sentir. Importante frisar que a compositora é uma mulher e essa linda é co-fundadora da The Chinese Room, desenvolvedora do jogo. ❤

Bru: Importantíssimo frisar que ela é nossa rainha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Jessica Curry, eu te amo!!!!!!!!!!!!!!

Gal: LINDA MARAVILHOSA TE AMO. Bruzinha, muito ansioso para ter essa experiência eu mesmo, sabe? E também pros próximos jogos da The Chinese Room. E pra jogar os anteriores deles, que infelizmente não tem pra PS4.

Bru: Galzinho, boatos de que eles estão super querendo fazer o próximo projeto funcionar com óculos de realidade virtual. E boatos de que talvez eu já esteja pensando em vender meu corpo pra poder comprar um.

Gal: Bruzinha, imagina a imersão que vai ser jogar com VR?? Meu corpo está a venda também, gente.

Bru: Galzinho, eu tremo todinha só de pensar.

Gal: Bruzinha, continuando essa vibe: jogos pra sentir…

#2.5 JOURNEY

journey-game-screenshot-1-b

Bru: MEU JOGOOOOOOOOOOOOOOOO. MEU JESUS, LÁ VEM ONDAS DE CAPS LOCK, GALZINHO. EU NÃO CONSIGO ME CONTROLAR.

Gal: COMO PODE ESSE JOGO????

Bru: GALZINHO, COMO PODE?????

Gal: A DIFERENÇA ENTRE ELE E RAPTURE, É QUE RAPTURE TEM UMA HISTÓRIA CERTINHA PRA TU SEGUIR, E JOURNEY EU NÃO SEI SOBRE O QUE É, EU SÓ EXPLODI DE SENTIMENTOS JOGANDO E FOI MARAVILHOSO.

Bru: *LEMBRANDO A TODAS QUE JOURNEY TÁ NA LISTA PORQUE A VERSÃO REMASTERED PRA PS4 FOI LANÇADA NESSE ANO* GALZINHO, NÉ??? RAPUTRE TU CONSEGUE ENTENDER. E JOURNEY É UMA COISA QUE NÃO SEI EXPLICAR, DE VERDADE, SÓ SEI SENTIR.

Gal: Ele vai fazer você questionar o quão tóxico é o multiplayer de confronto. Journey faz você mudar essa visão. Que se ajudar é muito melhor do que competir.

Bru: Ai, Galzinho, tu falou tudo, pqp. É exatamente o que eu sinto. Co-op é tão menosprezado nos jogos online. Multiplayer é sempre sinônimo de pvp, de confronto. No nosso recap a gente falou sobre isso. Na época que saiu Journey, todo mundo achava estranho um multiplayer que tu não confrontava ninguém. Aff, sabe, olha as coisas que as pessoas normalizam.

Gal: Exatamente. É tóxico demais tudo isso, Bru. Tá na hora de mudar um pouquinho, por favor.

#2 THE LAST OF US: LEFT BEHIND

LastofUs_THUMB

Bru: O jogo é de 2014? Sim, mas FODASEEE. Galzinho só jogou esse ano e eu acho que é mais do que merecidíssimo aparecer aqui na lista. Brigada.

Gal: Como se a gente fosse deixar algo como o ano de lançamento nos parar, né, Bru? Você jogou comigo de novo esse ano, choramos juntos, nos abraçamos. É mais que merecido estar na nossa lista!

Bru: Galzinho, é mais que merecido mesmo. Foi um dos pontos altos do nosso ano. A gente chorou juntas, rolou muita conexão. Obs.: com certeza Left Behind foi o GOTY do ano passado, só queria frisar isso.

Gal: É verdade, Bru. E adivinhem os nossos planos para 2016? Isso mesmo, zerar TLoU e Left Behind de novo. Beijos.

Bru: Beijos de luz. MAS ENFIM, EU FICO SEM PALAVRAS AQUI, GALZINHO, POR FAVOR, COMEÇA.

Gal: Bruzinha, esse game entra em duas coisas pra mim:

1) Easy mode all the way. A história é tão linda, tão interessante, e a interação entre Joel e Ellie era o que me fazia querer continuar. Não as partes de matança. E Left Behind veio pra colocar o selo nisso. Senhooor, eu só queria passar horas e horas vendo Ellie e Riley interagindo. Vendo como elas se amam. Descobrindo esse amor. Senhor, como eu chorei com esse jogo. E ficou anos ganhando prêmios, ANOS;

e 2) A mecânica de violência pra progredir me cansou. Chega, gente. Parem de ter medo dos gamerbros não quererem comprar seus jogos por não terem armas. Já ficou desinteressante PRA CARALEO. E foram as partes que eu só queria pular.

Bru: Galzinho, mesma coisa aqui. TLoU pra mim é 100% história. É o amor que eu tenho por aqueles personagens. E Left Behind foi feito pra Ellie e pra Riley. É sobre a relação das duas, sobre o que a Ellie passou, *começa a chorar*, e é incrível como as partes de confronto SEMPRE quebram o ritmo do jogo. Quando tu só quer descobrir o que vem a seguir na história das duas e tu TEM QUE PARAR PRA MATAR GENTE E CLICKER. E mesmo no easy é uma trabalheira, né, Galzinho.

Gal: Demais, Bru. Eu dormia nessas partes. Galera, desapega. Vocês fizeram tanta coisa linda. Criaram duas personagens maravilhosas e colocaram tanta representatividade dentro de um jogo. Pra que ficar nesse vício boring de ter violência. ACHEM OUTRO JEITO, VOCÊS CONSEGUEM.
Queria uma versão de TLoU e Uncharted onde tem ZERO cenário de tiros. Pode ter toda aquela ação maravilhosa em Uncharted, mas preencham a violência boring com outra coisa

Bru: Exatamente, Galzinho. Parem de banalizar isso pelo amor de deus. AMO Uncharted com todo coração, mas Drake faz piadinha enquanto coleciona corpos mortos, sabe, Gal. Eu tô bem cansada disso.

#1.5 UNDERTALE

SSGwifU

Gal: LICENCINHA O FUTURO GANHADOR DA ENQUETE “BEST. GAME. EVER” DA GAMEFAQ QUE ESTÁ DEIXANDO OS GAMERBROS LOUCOS DE RAIVA. ❤

Bru: AI, COMO AMOOOOOOOOO. GALZINHO, QUE JOGO MARAVILHOSO, MEU DEUS. Incrível como ele é tudo que a gente tá pedindo desses AAA, né? Tu tem a possibilidade de terminar ele sem matar NINGUÉM. E se tu decide matar as pessoas, as tuas ações todas tem consequências.

Gal: SIIIIIIIM. Sem contar que o jogo não tem vergonha de ser a coisa mais fofa do mundo. Faz você ficar com sorriso bobo no rosto. Quando que isso é ruim, gente? Tu se apaixona por cada personagem, e TODOS eles têm uma história magnífica. Muito feliz de falar que terminei o jogo com todos sendo meus amigos e julgando muito quem teve coragem de matar qualquer um deles.

Bru: Galzinho, exatamente!!!!! Como as pessoas tem coragem de matar alguém nesse jogo? E é exatamente esse o problema desses jogos que a gente reclamou, eles te fazem matar sem pensar duas vezes, sem te fazer sentir culpa, sentir o peso das mortes. Nossa, eu acho que tá mais do que na hora de os jogos começarem a explorar outros caminhos, questionar essas coisas.

Gal: Exato, Bru. Eu acho que o fato de Undertale ter vencido tantos clássicos nessa enquete é exatamente por isso, sabe? De a gente estar cansado de não ser representado, desse sarcasmo na criação de tudo, na trivialidade da morte. A gente quer mais. E um jogo feito no Game Maker por uma pessoa com a ajuda de amigos vai fazer um puta sucesso exatamente por isso.

Bru: #BLESSED. Galzinho, isso que a gente ainda nem falou de como esse jogo é zero heteronormativo. Tem um ship gay maravilhoso, tem personagem não-binário, tem duas personagens que são simplesmente as nossas versões, TEM O MELHOR SENSO DE HUMOR DO MUNDO.

Gal: EXAAATO! Bruzinha, em questão de representatividade, esse jogo é: 812738129371829378129371892361274562173218321938. É lindo demais.

Bru: OBRIGADA 2015 POR TER NOS AGRACIADO COM ESTE GAME.

#1 LIFE IS STRANGE 

maxresdefault (1)

Bru: SURPRESA NENHUMAAAAAAAAA. ERA MAIS DO QUE ÓBVIO, QUEM NOS CONHECE SABE. MENINA DOS NOSSOS OLHOS LIFE IS STRANGE.

Gal: TODO MUNDO SABIA, NÉ? A GENTE NEM TENTOU ESCONDER DE NINGUÉM. NOSSO BEBEZINHO, QUE FEZ A GENTE SORRIR E CHORAR MUITAS VEZES. ÀS VEZES OS DOIS AO MESMO TEMPO.

Bru: AI, GALZINHO, TANTO SOFRIMENTO E TANTAS ALEGRIAS. É O NOSSO BEBEZINHO MESMO. A GENTE PEGOU NO COLO, VIU CRESCER, SE TORNAR ESSA MULHER MARAVILHOSA.

Gal: AMEI CADA SENTIMENTO QUE TIVE COM ESSE JOGO, BRU. NÃO TROCARIA POR NADA E ESTOU MUITO ANSIOSO PRO FUTURO DA DONTNOD, SABE.

Bru: GALZINHO, EU TAMBÉM. LIS FOI 100% NOSSO GOTY, FOI TUDO QUE A GENTE PEDIU PRA ESSE ANO E EU ACHO QUE REPRESENTA SUPER BEM O QUE A GENTE ESPERA DE JOGOS: MUITOS FEELINGS, HOMOSSEXUAIS, LINDAS TRILHAS SONORAS E ACIMA DE TUDO PROTAGONISTAS MULHERES. OBS.: POR FAVOR, DONT, ACRESCENTAR MAIS POCS FUTURAMENTE. BRIGADA.

Gal: VERDADE, SÓ FALTOU MAIS POC. E, POR FAVOR, QUE TENHA UM TWIST PRO SEU JOGO DE VAMPIRO COM PROTAGONISTA HOMEM.

Bru: DONTZINHA, POR FAVOR, NÃO NOS DEIXA NA MÃO.

Gal: BRUZINHA, NOSSO GOTY, COM CERTEZA. TUDO QUE A GENTE PEDIU PRA JESUS NUM JOGO. LIDANDO COM ASSUNTOS SÉRIOS DE UMA MANEIRA RESPEITOSA. MOSTRANDO TODOS OS NÍVEIS DE ABUSO QUE MULHERES SOFREM NO DIA-A-DIA. E GAAAAAAAAYS.

Bru: MEU DEUS, EU TÔ ATÉ HOJE ABALADÍSSIMA COM O EPISÓDIO 3 A.K.A O EPISÓDIO MAIS GAY DO MUNDO. #BLESSED DEMAIS, GALZINHO. DEMAIS. OBRIGADA, JESUS.

LINDAAAAS

Gal: BRUZINHA A PALAVRA #BLESSED FOI FEITA PRA ESSE EPISÓDIO. SENHOOOOOOR, COMO É GAY.

8

Bru: EU TÔ MUITO FELIZ COM ESSE GOTY, GALZINHO. OLHA, EU ACHO QUE, LÁ EM 2014, NEM NOS NOSSOS MELHORES SONHOS A GENTE CONSEGUIRIA CHEGAR PERTO DO QUE FOI LIS. SUPEROU TODAS AS EXPECTATIVAS QUE EU NEM SABIA QUE EXISTIAM EM MIM.

Gal: A GENTE VIU COMO A INDÚSTRIA PODE CRESCER, PODE SE DESENVOLVER, PODE SE DISTANCIAR DAS MULETAS PADRÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UM AAA.

Bru: VAMOS PLANTAR OUTRA SEMENTINHA DE AMOR E ESPERANÇA PRA QUE 2016 TRAGA MAIS JOGOS LINDOS E QUE ANO QUE VEM A GENTE TENHA QUE ENCAIXAR 30 JOGOS EM UMA LISTA DE 10.

Gal: POR FAVOR! NUNCA TE PEDI NADA 2016. SEJA LINDA E MARAVILHOSA COMO SUA IRMÃ 2015 FOI.

(Siga o Blog no Twitter: @osupportgroup. E suas mães: @CylonBru e @CylonGal.)

Os 10 melhores filmes de 2015

#10 MAD FURIOSA: FURY ROAD

maxresdefault-3

Bru: AMEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII. MARAVILHOSA, PODEROSÍSSIMAAAAAAAAAAAAA.

Gal: ESSE FILME É A VERSÃO EM VÍDEO DE STEALTH FEMINISM!

Bru: CHARLIZE THERON RAINHA DO MEU CORPO.

Gal: Todo mundo achando que seria mais um hominho, branquinho, bem heterozinho salvando o dia, MAS NO FIM FOI CHARLIZE SENDO RAINHA E CENAS COM 10+ MULHERES NA TELA NÃO FAZENDO MENÇÃO A 1 HOMEM.

Bru: LACROU O BECHDEL TEST.

Gal: DEUS É BOM DEMAIS. E acho lindo que, sim, foi escrito e dirigido por um homem, porém como ele queria contar a história dessas mulheres, ele não “teve medo” de pedir ajuda a várias mulheres para isso. Pediu para a espousa editar o filme e chamou a escritora do Vagina Monologues pra estar no set ajudando na forma como tudo aquilo era representado na tela.

Bru: noticia_101196 (1)

Gal: Certos diretores de certos The Danish Girl poderiam ter tomado nota, sabe.

Bru: Ai, Gal, não vamos nem falar desse filme aí que já me dá um ruim.

Gal: É foda, viu, Bruzinha. 2015 e isso ainda.
.

#9 TANGERINE

maxresdefault-2

Gal: AI MEU DEEEEEUS. COMO AMOOOOOO.

dance

Bru: AMEI DEMAAAAAAAAAAIS.

Gal: Duas mulheres negras trans maravilhosas como protagonistas, COMO PODE DAR ERRADO? Esse filme se passa em um dia na vida delas e eu apenas queria uma série com 24 episódios por temporada.

Bru: Galzinho, que delícia esse filme, meu deus. #Blessed.

Gal: E é lindo que durante todo o filme aparecem milhões de pessoas trans e eu ficava assim toda vez:

Screen Shot 2015-12-14 at 18.40.20

Bru: REPRESENTAÇÃO, AMIGAS!!!!!!!!!!

Gal: Bru, Um assunto que é mais sério, que faz parte do dia-a-dia delas e não é transformado em big deal, é o sex work. Acho que é muito bom pra desconstruir nossa cabeça, sabe? Principalmente por não ser tratado como ÓÓÓÓ.

Bru: Galzinho, é verdade. Eu acho ótimo que mesmo nesse setting o plot do filme é a coisa mais simples do mundo, que é a Sin-Dee tentando descobrir com quem o namorado traiu ela.

Gal: Peço um minutinho pra gente poder amar o nome dela que, senhor, como é maravilhoso: Sin-Dee Rella. ❤ ❤ ❤ ❤ ❤

Bru: MEU DEEEEEEEEEUS, POR FAVOR, UM MINUTO DE APRECIAÇÃO. ❤ ❤ ❤ ❤ ❤
.

#1 BOY MEETS GIRL

boy-meets-girl

Bru: MEU FILMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE. ELE É DE 2014 MAS FODASEEEEEEE. NOSSO BLOG, NOSSAS REGRAS.

Gal: VAI ESTAR NO NOSSO TOP 10 ATÉ CONSEGUIREM FAZER UMA COMÉDIA ROMÂNTICA MELHOR! POIS: NÃO HÁ.

Bru: AI, GALZINHO. COMO AMEI. MEU DEUS. QUE FILME MARAVILHOSO. QUE MULHER MARAVILHOSA MICHELLE HENDLEY.

Gal: DONA DO MEU CORPO! Bruzinha, ela não ia fazer parte de uma série????

Bru: Galzinho, pois é, parece que era uma participação em The Player.

Gal: Ai, era só participação, é? O IMDB dela não deveria estar vazio assim. PQP.

Bru: Né. 😦

Gal: Só sei que esse filme foi a primeira vez que a gente se viu torcendo por um casal hétero, né, Bruzinha? Como o mundo dá voltas.

Friendly reminder que nós fizemos o recap do filme aqui.

Bru: Galzinho, que virada de jogo foi essaaaa. Meu deus. Filme com casal hétero e a gente era só sorriso bobo.

Gal: Ai, coisa linda, viu. Nosso casal, nossos bebês juntos. Só esperando nossa série sobre os dois morando em NYC. Bru, a gente tem tanta ideia pra série, queria saber por que a Net não contratou a gente ainda?

Bru: Galzinho, também não sei viu. Dois talentos desperdiçados demais aqui.

Bru: QUE COISAS MAIS LINDAS DESSE MUNDO.

Gal: AI, EU NÃO ACREDITO QUE ELA LEVOU A MICHELLE COMO +1. SHIPPO MUITO.

Bru: GALZINHO, SIM, VTNC, QUE LINDAS, EU QUERO MORRE.

Gal: NOSSOS BEBÊS CRESCENDO, BRU. 2016, FAZ FAVOR DE DAR UMA SÉRIE PRO NOSSO ANJO MICHELLE PRA ELA LEVAR A ALEX NO RED CARPET COM ELA.

Bru: POR FAVOR, 2016, TRAZ ESSA MULHER DE VOLTA PRA NOSSA VIDA. NUNCA TE PEDI NADA.

Gal: Bruzinha, então acho que é isso nosso top 10, né? Galera, favor de assistir TO-DOS.

Bru: Vocês não contaram errado, não, é só isso aí de filme mesmo, fechou. Ai, Gal, queria dizer que, espiritualmente, Carol tá nessa lista também. E por causa de injustiças da vida o filme ainda não estreou no Brasil.
.

#ESPIRITUALMENTE CAROL

Carol-Cate-Blanchett-red-coat

Gal: Ai, Bru, difícil esse país mesmo, viu.

Bru: Bastante chateada com esta clara HOMOFOBIA.

Gal: Aposto que foi bancada evangélica.

Bru: RIDÍCULOS. Outra coisinha que temos que frisar, Galzinho, é que TV > cinema. Brigada.

Gal: SEEENHOR, SIM. Vamos só mostrar isso aqui:

Bru: BURNNNNNNNN. Que em 2016 o cinema melhore.

Gal: Dói o olho de tão branca que essa capa do cinema é.

Bru:
Stop white people 2k16.
Stop cis people playing trans 2k16.
Stop héteros 2k16.

Gal: NUNCA TE PEDI NADA, MUNDO.

Bru: POR FAVOR, #JÁ #CHEGA DESSAS COISAS. Fechou , né, Galzinho? Brigada todo mundo que leu até aqui.

Gal: Brigadíssima! Ah, só queria falar: Bru, Girlhood deveria estar nessa lista né? Porém a gente esqueceu de assistir, rsssssss. Alyssa que somos.
.

#ANO QUE VEM COM CERTEZA GIRLHOOD

Girlhood-film---2015-008
Esse também é de 2014 rssssssssss

Bru: Galzinho, com certeza vai aparecer na nossa lista de 2016!!!!!!!!!!!
.

(Siga a gente no Twitter: @osupportgroup. E suas mães: @CylonBru e @CylonGal.)

Life is Strange Recap – Episódio 5: “Polarized”

Bru: Galzinho, começa falando como tu se sentiu quando deu play no episódio 5. Qual era a tua situação emocional?

Gal: Ai, Bruzinha, eu tinha a-ca-ba-do de terminar o episódio 4, juntinho de você ainda, e, nossa, eram só socos no estômago que eu tava sentindo. Tinha acabado de ver a Chloe morrer pela milésima vez, sendo que eu tinha escolhido ajudar ela no começo do episódio, também. E além disso, passavam mil coisas na minha cabeça sobre o que eu teria que fazer pra salvar ela de novo. Tava achando que eu teria que me deletar pra conseguir salvar minha espousa e Arcadia Bay ao mesmo tempo. Resumindo: TAVA NADA BEM. E você, Bruzinha?

Bru: Gal, eu tava tão nervosa, mas tão nervosa. O controle pesava na minha mão. Eu só queria salvar logo o meu anjinho Max e meu amor Chloe. Quem é de fora não entende O TANTO que esse jogo nos afeta. O meu coração, em nome de jesus, tava na minha boca.

Gal: E nossa, o começo com Max no Dark Room. Tava morrendo de medo dessa cena, também. O que o nojento do Jefferson iria fazer com o nosso anjo.

Bru: HORROROSO. Teu David matou ele, Gal? O meu matou e eu amei, rssssssssss. Mas eu queria muito que Max pudesse ter se salvado sozinha e matado o Jeffershit com as próprias mãos.

Life Is Strange™_20151020222239

Gal: Ai, Bruzinha, mas seria muito dark pra Max fazer isso. Imagina o psicológico dela se ela tivesse matado ele.

Bru: EAT SHIT AND DIE, como diria a própria Max. Mas a cena do David foi boa. Eu achei legal a reação dele quando contei que Chloe tinha sido assassinada. Foi lindo ele com sangue nos olhos matando Jefferson.

Gal: HUAHUAHAUHAU. Bruzinha, eu não contei pro David, nem pra Joyce, não tive coragem, sabe. Eu sabia que ia corrigir tudo isso que aconteceu, então não queria abalar eles sem necessidade. Mas fiz questão de ajudar a reparar o casamento deles, porque mostrou como o David tava querendo o bem, porém da maneira errada. Ele ama a Chloe de paixão, mas o jeito que demonstrava era muito abusivo.

Bru: Otário, nunca vou esquecer que ele bateu no meu anjo. Galzinho, o restante do episódio eu achei ma-ra-vi-lho-so. Vi muita reclamação sobre as partes de stealth, mas eu amei??? E os pesadelos da Max, meu deus, amei 100%.

Life Is Strange™_20151020231122

Gal: Nééé, eu fiquei maravilhado nessa parte. Mas, Bru, achei cansativo, não que tenha sido chato, mas pesado. Voltar tantas vezes, E VER A CARA DE JEFFERSON TANTAS VEZES, e depois o pesadelo ainda. Nossa eu precisava de um tempo pra respirar e não tinha. E foi lindo o pesadelo com todos esses homens abusivos. Foi maravilhoso. Uma verdadeira Rosewood.

Bru: Galzinho, uma verdadeira Rosewood indeed!! Eu achei incrível a forma como isso mostrou os medos e as inseguranças da Max. Maior satisfação ver o Warren sendo o creepy que ele sempre foi. E o fato de isso estar na cabeça da Max é uma belíssima prova disso, né. Também amei as partes em que a Chloe pega todo mundo PORQUE MOSTRA CLARAMENTE QUE A MAX QUER A CHLOE SÓ PRA ELA.

Life Is Strange™_20151020231824

Gal: NÉÉÉ! Só mostrou como isso afeta a Max.

Bru: Maior medo da Max em relação a Chloe: que ela fique com qualquer pessoa que não seja a Max; maior medo da Max em relação ao Warren: go ape com ele. I rest my case.

Life Is Strange™_20151020231119

Gal: HAUHAUHAUHAUAHUAAUH.  SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER. Galera super em dúvida até o episódio 4, porém quero ver falar a mesma coisa depois do episódio 5. E queria muito entender quem shippa Max com Warren… Queria um powerpoint bem completo, porque até agora palavras não fizeram efeito.

Bru: Galzinho, não me entra na cabeça também. O pior é C E R T A S amigas que defendem Warren. Indiretinha Do Blog™

Gal: Tava falando com vocês mesmas, viu. Manda ppt, gatas.

Bru: E as lindas podem ter certeza que a gente tem contraprovas guardadinhas aqui na nossa bolsa.

Life Is Strange™_20151020224851

Gal: Bruzinha, tu achou que as cenas do pesadelo mostraram que não tinha mais grana pra fazer mais sets, como estão falando? Eu achei super o contrário, achei muito bem feitas e que estariam ali mesmo que eles tivessem rios de dinheiro. Obs: as garrafas do episódio 2 fazendo parte do pesadelo, ahuhauauha.

Life Is Strange™_20151020231217

Bru: HAUHAUHAUAHUA, CARALHO A REFERÊNCIA ÀS GARRAFAS FOI DEMAIS. EU DEI MUITA RISADA. Galzinho, eu acho que foi uma forma de driblar a falta de grana, sim. Mas ó, 10/10, porque amei essa sequência toda.

Gal: Bruzinhaaaaa, a Max passando pelas memórias dela com a Chloe. 😥 Foi horrível porque num momento tentam fazer a gente odiar a Chloe, e também mostrando nossa história juntas, só pra fazer nosso coraçãozinho ficar dividido.

12143263_10207357777283753_1764340300310135426_n

Bru: A cena no diner e depois caminhando por todas as memórias delas, PUTA QUE PARIU VAI SE FUDER. E a parte das duas Max se confrontando é demais.

Life Is Strange™_20151020233214

Gal: NOSSA SIIIIIM!!! PQPPP! Em cada memória que eu passava, eu ficava chorando e querendo morrer. VTNC. Bruzinha, eu tirei print de TO-DAS. Aquela cena foi lindaaaa. Muito bem feita. E nossa, quanta memória, pqp. Cinco dias e olha quanta coisa a gente passou juntas.

Bru: Né????

12115705_10207357784283928_3223759882806888454_n

Gal: Bruzinha, temos que falar sobre a destrambelhadíssima da série. A-MO. Folgadíssima: ALYSSA!

Bru: AI, COMO AMOOOO.

Gal: HAUHAUHAUHAUHAUHAU. MARAVILHOSAAAAAAA. Nunca dei tanta risada como quando achei ela presa nesse episódio. Cena pesadíssima, gente morrendo do meu lado. E Alyssa gritando, HAHAUHAUAHUAH.

Bru: HAUHAUHAUHAUAHUAHUAHUHAU.

Gal: ELA CAINDO PRA TRÁS QUANDO MAX CHEGA PERTO, HAUAHUAHUAHUAHUAHUA. ALYSSA, SUA ESTABANADA.

Bru: AI, ALYSSA, NUNCA MUDE.

Gal: Bruzinha, mas tenho que confessar que rssssss, eu deixei ela morrer. Eu procurando coisa pra ela pular, daí vejo uma loja, pensei, nossa, lá deve ter algo. Quando chego perto de entrar no lugar, a Alyssa gritando loucamente NÃO ME DEIXAAAA, e eu FOFA CALMA, EU JÁ VOLTO. Porém não podia voltar.

Bru: AHUAHUAHUAHAUHAUHAUHAUHAUHAUAHUAHA. TADINHA, GAL. ELA NUNCA TE FEZ NADA.

Gal: Bruzinha, mas voltei no tempo e ela tá vivíssima levando bolada na testa.

Bru: Ai, obrigada, Gal.

 Chegou o momento divisor de águas desse recap: os dois finais.
 amigasErivais

 

SAVE THE BAY

Bru: Galzinho, tu escolheu esse final. Essa é a oportunidade pra tu explicar os teus motivos.

Gal: Ai, Bruzinha, assim…

Bru: Respira fundo, tá? E saiba que estou te julgando.

Gal: Brigada, pressão zero, que bom.

Bru: Linda, te amo apesar de tudo.

Gal: Bru, eu meio que desde o começo do jogo sabia que escolheria isso se chegasse nesse ponto. Lá no fundo, sabia. E, te juro, eu tentei com todo o meu ser escolher salvar minha Bae, amor da minha vida. Mas não consigo, Bru. Eu sou desses que ama um final trágico. Meu filme de romance favorito é Fonte da Vida, do Aronofsky, onde tu termina ele destruído, chorando em posição fetal. Me vi sendo puxado pra esse final mais e mais, e posso falar que amei, Bru. Eu saí destruído e até hoje quando assisto esse final, eu morro de chorar. É um soco no estômago. Tirando o sentimento, eu escolhi Bay, também, pois via que a Chloe morrer tantas vezes em 5 episódios era um jeito do universo tentar voltar à sua timeline original, e eu ficava entrando na frente, com meu dedinho estalando in a Z formation, falando UH-UH!, e tudo de estranho que aconteceu naquela semana era consequência disso. Daí, mesmo eu deixando o tornado varrer tudo, a Chloe estar viva não era o natural e o universo iria continuar tentando corrigir isso.

Brubritney7

Gal: Bruzinha, abre o core pra minha interpretação, nunca te pedi nada.

Bru: Galzinho, eu não consigo. Eu não aceito esse final. Tu me desculpa, e eu vou falar sobre os meus motivos no próximo tópico. Eu só quero te perguntar antes, tu achou esse final satisfatório? Como tu se sentiu com o fato de que tudo que aconteceu foi apagado da história? Eu pergunto isso porque essa foi uma reclamação muito presente no fandom.

Gal: Bruzinha, eu ameeei esse final. Foi feito pra mim, tudo que eu pedi, sério. E olha, essa história de ter apagado tudo, apenas: ONDE? Minha Max vai ter que passar o resto da vida lembrando desses últimos 5 dias, onde ela presenciou coisas que mudaram ela pra vida inteira. A galera foca muito no final, reclamam de ser as mesmas duas opções pra qualquer pessoa, mas gente, uma história nunca é sobre o final, é sobre a jornada. Isso que importa. E tudo o que aconteceu nesses 5 dias, fez todo esse peso ser pessoal para mim, jogador. E esse final condiz SIM com o jogo até aqui. Os jogadores que estão escolhendo apagar tudo que viveram, jogar no lixo, porque não tiveram o final que queriam: Chloe e Max felizes da vida juntas. E foda-se que uma cidade foi devastada nisso tudo, que os pais da Chloe e amigos delas morreram, tem que fazer um sexo ali no light house mesmo, com a vista dos destroços.

Bru: Eu também acho que o peso das decisões continuam existindo sim, só que nos ombros da Max. Em Save The Bay, ela é a única que vai lembrar de tudo, e tudo que ela fez vai viver pra sempre com ela. Mas o meu MAIOR problema com esse final, Galzinho, é que Chloe morre sem saber de nada. Sem saber que Max ama ela, que fez de tudo pra salvar ela. Chloe morre sozinha num banheiro achando que ninguém ama ela.

Gal: Ai, sim, Bruzinha. Isso é muito, muito foda, viu. Ela tá se sentindo totalmente abandonada.

Bru: GALZINHO, EU NÃO ACEITO ISSO.

Gal: Os dois finais, se você for ver, foram bem focados na Max. No peso estar totalmente nela. Na visão de tudo estar mais focada nela.

Bru: Sim, com certeza.

SAVE THE BAE

Gal: Bruzinha, me conta como tu teve co-ra-gem de matar uma cidade IN-TEI-RA pra ficar com sua esposa.

Life Is Strange™_20151020234109
matei mesmo

Bru: Ahhhh, pois me dá licença que eu vou fazer um desfile aqui com os meus argumentos!!!!!!!!

veragif10

Bru: Bom, primeiramente, como já mencionado anteriormente, eu não aceito o Save The Bay. Eu não admito. Eu não apoio. Eu não quero perto dos meus filhos. O motivo é , basicamente, porque a minha Max não desistiria da Chloe. E mais do que isso, Save The Bae é o final em que a Max diz I’M DONE WITH THIS SHIT. É o momento em que ela para de tentar reparar tudo e aceita as coisas do jeito que elas são. E eu tenho um problema sério com o “greater good”. Porque a cidade não vale mais que a Chloe. Não é assim que funciona, vidas não são um cálculo aritmético!!!! Save The Bae é o final certo porque a Max ama a Chloe. E ela foi all the way pra salvar a esposa dela. E eu adoro como o episódio 5 dá suporte pra essa interpretação. Como ele mostra tudo que elas passaram, as inseguranças da Max, os desejos dela. Tudo que elas disseram uma pra outra, as promessas:

– My powers might not last, Chloe.

– That’s okay. We will. Forever.

E é por isso que eu não aceito a Max deixando a Chloe morrer sozinha no banheiro sem saber o quanto ela é amada. Save The Bay pode ter deixado o peso das consequências existindo nos ombros da Max, mas ele jogou fora tudo que a CHLOE viveu. Tudo que ela merecia. E ISSO EU NÃO ACEITO.

Life Is Strange™_20151020232933

Gal: Bruzinha, e na questão do pessoal falar que o Save The Bae é super rápido e termina sem dar um sentimento de closure?
Quando eu assisti esse final, não senti que deu o tempo necessário pra eu processar tudo como o outro final deu. De repente acabou e eu não tava pronto. Não tava ainda certinho na minha posição fetal.

Bru: Gal, rolou muito forte a opinião de que Save The Bay era canon justamente por causa do tempo de duração e porque deu a impressão de que ele foi mais trabalhado que Save The Bae. E NÃO É VERDADE. Eu acho que a questão de recursos pesou muito nessa hora. E realmente não tinha como a Dont fazer um final mais extenso. Até hoje eu acho que Save The Bae foi curto e abrupto. Eu fiquei decepcionada principalmente porque é um final que carrega um peso muito grande. E é super comparável com o final de The Last of Us, sabe? Porque nos dois casos tu cospe na cara do “greater good”, mas em TLoU o final foi carregadíssimo de emoção e meening, enquanto a última cena em LiS deixou bastante a desejar nesse sentido.

Gal: Pois é, Bruzinha, acho o mesmo. Acho bem ridículo falar que é canon sabe, principalmente depois dos diretores falarem que não tinham os recursos que queriam pra completar o episódio 5 100% como estava na mente deles. Seria lindo se eles lançassem uma versão estendida/director’s cut do final, mas só pro Save The Bae mesmo, sabe. Esse sentimento de fim abrupto ficou muito grande em mim.

Life Is Strange™_20151020214040

Bru: Exato, Gal. Seria lindo mesmo se lançassem uma versão estendida do Save The Bae. Mas tirando isso, eu amei esse final. Eu acho que ficou claro que a Max e a Chloe ficam juntas. Mesmo que o beijo só tenha acontecido no Save The Bay. Niguém faz tudo o que a Max fez só por uma amiga, né, só não vê quem não quer.

Life Is Strange™_20151020224933
#sonvqmnqr

Gal: Exatamente. Lembro quando assisti um youtuber falando “of course I’d save my best friend”, eu fiquei: best friend, fofo?

Bru: Ó pra quem acha que Max e Chloe são só amigas:

maya

Gal: Bru, tô muito triste como a galera caiu em cima da DONTNOD por não terem gostado do final. Nossos anjos não estavam preparados pra esse mundo horrível que é nerds da Internet.

Bru: Galzinho, né??? Na real, eu fiquei bem surpresa com isso. Porque tava bem óbvio desde o início que o final seria basicamente escolher entre Chloe e Arcadia Bay??? Nos recaps a gente sempre falou sobre isso. Eu não acho que tenha sido uma decepção o final ser entre essas duas opções. Mas acho que a execução poderia sim ter sido melhor.

Gal: Exatamente. É a mesma coisa com o Mass Effect 3, Bruzinha, galera queria dez milhões de finais, e se tu atirou uma vez menos que o coleguinha, tinha que ter um final próprio pra ti. Mas esses jogos contam história fechadas, o que é aberto é a jornada.

Bru: Pois é, Galzinho. Tá pra nascer ainda um jogo baseado em escolhas em que o final seja realmente ramificado.

Gal: Por exemplo, Until Dawn, a narrativa é praticamente a mesma pros outros, o que diferencia é a jornada e o que muda de um final pro outro são quantos sobreviveram.

Bru: Verdade, Galzinho.

Life Is Strange™_20151020213338
anjo de luz

Gal: Bruzinha, só sei que muito obrigado DONTNOD por criar esse mundo e esses personagens que fizeram a gente se identificar tanto, sentir que fazia parte daquilo, sentir o amor que saia dali. Obrigado por fazer o game mais gay do ano. Muito ansioso pra ver o que vocês farão daqui pra frente. Peço que continue tudo muito gay*, brigada (olhando pra Vampyr).

Life Is Strange™_20151020220040
*tudo muito gay

Bru: Nossa, eu só tenho a agradecer a DONTNOD, de verdade. Que jornada linda que foi Life is Stange. Desde janeiro, né, Galzinho. Foi um ano todo envolvidos com o jogo, chorando, sofrendo. Meu deus, como sofri. Acordava todos os dias de manhã preocupada com a Chloe. Pensando no meu anjo de luz. Foi a coisa que mais me fez sofrer em 2015. Foi o jogo mais gay do ano, com certeza. Teve héteros irritando e heterosexualizando o nosso game? Teve. Mas também teve uma heterofobia bem gostosa. Aquela heterofobia que deixa um sorriso bobo aqui no rosto. Foram tantas coisas positivas, né, Galzinho?

Gal: Ai, Bruzinha, foram viu. Amei desde o primeiro momento até o último, desde que anunciaram na Polygon só em texto. A gente já começou a esperar o mundo desse jogo, e ao mesmo tempo com medo da DONT não aguentar a pressão dos gamerbros de tudo ser no padrãozinho bem machinho-hétero-cis-branquinho que tanto amam. Mas a DONT foi lá e falou FODASEEE, vai ser gay, vai mostrar os abusos que as mulheres sofrem diariamente dos homens – e como podem existir vários níveis desses abusos, psicológica ou fisicamente, e que TODOS são errados -, e vai ter muito girl power, SIM!!

Bru: Então, acho que pra encerrar o nosso post, nada melhor do que deixar aqui essa misandria maravilhosa:

Life Is Strange™_20150131212231

CHLOE PRICE IS ALIVE AND WELL!!!!!

Confira também os recaps do Episódio 3 (GAYSÍSSIMO) e do Episódio 4.

(Siga a gente no Twitter: @osupportgroup. E suas mães: @CylonBru e @CylonGal.)

Fear The Walking Dead Recap – 1×01 “Piloto”

Gal: Bruzinha, queria começar aqui falando que esse piloto não chegou aos pés do piloto de TWD que foi uma obra prima totalmente diferente da série inteira. Porém teve Alycia e, se não fosse nossa linda, eu teria desistido. Mas sei que é porque é piloto. Então só vou começar a julgar mesmo a partir do episódio 2.

Bru: Achei 1h30m de episódio muito tempo, Gal. Nossa, demorou pra acabar. Se fosse 1h30m de Alycia, OK!!!!! Mas não foi. Achei desnecessário? Achei. Foi legal mesmo assim? Foi. Mas poderia ter sido só 40 minutos? Total poderia. Mesmo assim tô ansiosa pro próximo episódio? Com certeza tô.

Gal: Não vou negar que essa ansiedade é 99,99999% pela rainha Alycia!

Bru: Ai, ela tão linda. Eu passo mal, de verdade. Mas, Gal, eu tenho uma paixão muito forte por apocalipses. Eu curto muito essa vibe pré-apocalíptica. Acho massa que a série tá mostrando essa parte da história. Eu sou muito fascinada por esse click antes do apocalipse, sabe? Onde tá tudo bem e daí pum não tá mais tudo bem, acabou pra sempre a vida como conhecemos.

1
mddc sinceramente

Gal: Então, Bru, achei bem massa eles mostrarem como tudo aconteceu, e tô muito ansioso pra série engatar logo, sabe? Eu já esperava um piloto assim, mas é que o piloto de TWD mostra como fazer um episódio lento tão bem!! O final do episódio, quando começou a ficar tudo caótico – e me lembrou muito TLOU ❤ – já comecei a gostar mais. Por isso que não vejo a hora do episódio 2, já vai ter passado toda essa introdução.

Bru: LEMBREI DEMAIS DE TLOU, GAL. ❤ Eu achei muito bom o final do episódio também. Dá um nervoso e uma pena, porque a gente sabe que é o fim do mundo. E que a Alicia nunca vai ir pra faculdade. 😦

Fear.The.Walking.Dead.S01E01.720p.HDTV.x264-KILLERS_Aug 24, 2015, 12.37.35

2

Gal: Aiiiii, tadinha da nossa menina!!! Bruzinha, espero que eles usem muito a parte Lexa guerreira em Alicia, viu!

Bru: Ela é tão perfeita e linda. Gal, vamos falar que graças a deus o irmão dela é irmão de sangue. Porque eu tava morrendo de medo que ele fosse filho de outro casamento de um dos pais, criando assim um novo *vomita* brallie.

GROOOOSSSS

Gal: Nossa, Bru, THANK YOU BABY JESUS, não aguento ver outro brallie na minha frente. Olha que é AMC, não é série teen, né, mas mesmo assim a gente fica com pézinho atrás.

Bru: Eu já tava com os dois pés atrás e os olhos fechados com medo que isso acontecesse. MAS GRAÇAS A DEUS NÃO ACONTECEU. E a relação dos dois é bem bonitinha. JÁ PENSOU QUE LEGAL, ABC FAMILY, UMA RELAÇÃO DE IRMÃOS QUE NÃO FAZEM SEXO?????????

Fear.The.Walking.Dead.S01E01.720p.HDTV.x264-KILLERS_Aug 24, 2015, 13.32.00

Gal: Bruzinha, essa família é lindaaaa! Que representatividade maravilhosa! SÓ FALTA GAYS!

Bru: PFV!!!! NOS DÁ 1 GAY. NUNCA TE PEDI NADA, AMC.

Gal: É SÓ O QUE PEÇO!

Bru: Ai, Gal, mas eles já mataram os dois negros, né. O traficante e o namorado da Alicia (não apareceu que ele morreu mas eu vi no IMDb que ele tá creditado só no piloto) (eu procurei ele no IMDb pra confirmar que ele tinha feito The Wire e sim, ele fez <3).

Gal: AI, NOSSOS NEGROS MARAVILHOSOS DE WIRE. ❤ Porém continuou com a tradição horrorosa de matar eles. 😦

Bru: Af, sabe. 😦

Gal: Contratam esses atores maravilhosos pra isso. Galera, vamos usar eles, pelo amor de deus.

Bru: E eu já tava super simpatizando com o namorado da Alicia. Deus sabe como isso é difícil. Aí vão lá e matam ele. Assim fica difícil defender a heterossexualidade. A ALYCIA FAZENDO ESSA CARINHA PRA ELE.

tumblr_ntlvl7EIcQ1uyywgco6_400
ksladjaksfbiabfasbduasdaygs

Gal: Acho que só por essa mancada de desaparecer com o namo da Alicia, deveriam deixar ela explorar a sexualidade dela.

Bru: Às vezes eu nem gosto de sonhar tão alto, sabe, Gal. Mas sim, uma namoradinha pra Alicia seria 99/10. Obrigada.

Gal: FTWD, confiamos em você

Bru: Gal, imagina ser colega de trabalho da Alycia. Eu não consigo me imaginar sendo produtiva. Nada seria feito nunca. É bastante incrível que a série conseguiu ser feita.

Gal: Bruzinha, eu ficaria assim o tempo inteiro:

Nossa reação.

Bru: Não ia ter condições de tirar os olhos dela. Gal, eu amo essa cena:

tumblr_ntn9v7k6wd1rw7321o2_250

Bru: GEEZ MOM. EU LEMBRO DA LEXA, SABE. A DIFERENÇA ENTRE AS DUAS. A ALYCIA SUPER ADOLESCENTE AQUI HAUHAUHAUAHUAHUA.

Gal:  HUHAUHAUHAHAUHAAU. BRU A DIFERENÇA É TÃO GRITANTE! Eu ainda não consigo acreditar que é a mesma atriz.

tumblr_ntlyzoXrqe1siq4s4o2_250

Bru: MORTA COM A SASSY TEEN ALYCIA.

The 100 --

Gal: MEU DEUS!!!!!!!!! CO-MO-PO-DE-SER-A-MES-MA-PES-SO-A?

Bru: KSAOISJDIJAOSIJDOAJASIDJAO EU PASSO MUITO MAL.

Gal: EU TO NO CHÃO COM ESSA MULHER!

Bru: A ALYCIA ACABA COMIGO DE UMA FORMA………. EU NÃO SEI NEM EXPLICAR. I CAN’T EVEN.

Gal: LET THE ALYCIA APPRECIATION BEGIN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

tumblr_ntlzuhAYua1qf8jkho4_250 tumblr_ntlzuhAYua1qf8jkho3_250 tumblr_ntlzuhAYua1qf8jkho2_250

tumblr_ntm6fgeIlI1qf8jkho3_250 tumblr_ntm6fgeIlI1qf8jkho2_250 tumblr_ntm6fgeIlI1qf8jkho1_250 tumblr_ntm6fgeIlI1qf8jkho4_250

tumblr_ntmayxn51W1rh3n4io2_500 tumblr_ntmayxn51W1rh3n4io1_500 tumblr_ntmayxn51W1rh3n4io3_500 tumblr_ntmcg9JLf41qf8jkho1_500 tumblr_ntmcg9JLf41qf8jkho3_500

tumblr_ntlvl7EIcQ1uyywgco3_400

tumblr_ntlo0w6MBQ1unm7w1o2_250

tumblr_ntlwe7lliV1u51dwgo4_250 tumblr_ntlwe7lliV1u51dwgo3_250 tumblr_ntlwe7lliV1u51dwgo1_250

tumblr_ntlp2pwNrO1qdsez9o1_540 tumblr_ntmhr220cI1uck4eio1_500 tumblr_ntmstmFRp51qeyb79o7_250 tumblr_ntn4r2xM8h1unm7w1o2_250 tumblr_ntn4r2xM8h1unm7w1o1_250

tumblr_ntmcgrR1Sg1uck4eio2_500 tumblr_ntme22Gi991sgz07oo3_250 tumblr_ntme22Gi991sgz07oo1_250

Siga o Blog no Twitter: @osupportgroup. E suas mães: @CylonBru e @CylonGal.

Life is Strange Recap – Episódio 4: “Dark Room”

Gal: Bruzinha, eu comecei a chorar com 5 minutos de jogo e continuei me sentindo destruído 24h depois de terminar.

Bru: Eu não sei nem como descrever o quanto foi triste o início desse episódio. Não só pela situação da Chloe, mas a forma como ela tava lidando. O jeito como, mesmo numa realidade alternativa, ela continua feliz de ver a Max e  continua amando ela mais que tudo.

Gal: Nossa, Bru, eu não conseguiria ter a maturidade que a Chloe tem para lidar com a situação em que ela está. E ser tão otimista assim, sabe, saber ver as coisas boas da vida. O que ela ama: Max.

Bru: Foi bem louco ver como a Chloe é mais madura nessa timeline, como ela tá diferente, MAS AO MESMO TEMPO ELA CONTINUA SENDO A MESMA CHLOE QUE A GENTE CONHECE E AMA. MESMO ODIANDO A PALAVRA “HELLA”.

Gal: AI, QUANDO ELA FALA QUE ODEIA “HELLA”!!! Foi a hora que deu um ponto final e que elas deveriam voltar pra TL onde minha mulher tem cabelo azul.

Bru: Eu quero dar parabéns pra Dontnod porque eles conseguiram criar um clima de tanta comoção, tristeza, coração partido, medo, agonia, peso na consciência, amor…. em apenas 10 minutos de jogo?

lis1

Gal: E como conseguiram continuar a nos destruir? A cena da Chloe pedindo pra ajudar ela a se matar. Não sai da minha mente. Fiquei me imaginando na mesma situação, Bru. Ter a chance de uma última escolha. Pqp.

Bru: Eu tô até agora bem mal com essa parte também. Eu não esperava que a Chloe fosse pedir aquilo, mas quando ela pediu, foi muito instantâneo eu recusar, sabe? Eu não pensei duas vezes, eu não queria ter que fazer isso com ela. E eu pensei que ninguém teria coragem também, mas depois eu vi nas estatísticas que, até aquele momento, 53% das pessoas tinham decidido ajudar a acabar com a vida dela. Isso me deixou muito abalada, porque eu achei que não havia dúvidas de que a gente não podia fazer isso com a Chloe, entende? E depois eu falei contigo e tu tinha decidido ajudar ela também, e aí eu vi que não era uma decisão óbvia. A coisa que mais me destruiu foi ler um artigo falando sobre isso, sobre como a Chloe parece sempre destinada a morrer e a gente só tá ali salvando ela por motivos egoístas. E foi exatamente essa a minha motivação. Eu não ajudei ela porque eu não queria, porque eu não tinha coragem. E eu não dei ouvidos pro que ela queria.

Gal: Bruzinha, eu tive que ajudar ela. Eu fiquei me colocando no lugar dela, e que ia querer essa última chance de controle na minha vida. No momento pensei, vai me doer muito ver ela partir, mas quero que ela tenha esse último sentimento de poder sobre a vida dela, algo que foi tirado de repente, mas tinha certeza que ia fazer de tudo pra voltar e salvar ela na outra TL. Mas tudo isso doeu muito e me destruiu completamente. Depois de passar um dia com ela e ver como ela olha pra Max, como ela ama a Max incondicionalmente, foi horrível ter que fazer isso. E Dontnod, te odeio e te amo por me fazer passar por isso.

Bru: Esse foi um momento diferente de quando a gente tava tentando salvar a Kate, sabe. Eu aponto facilmente esses dois momentos como os mais pesados e impactantes do jogo até aqui (no sentido de tu tomar uma decisão). Mas esse foi diferente porque, apesar de todo mundo ter sofrido do mesmo jeito e ter as mesmas motivações (ajudar e amar a Chloe pra sempre), muitos resultados foram opostos. Todo mundo queria salvar a Kate, mas aqui a salvação da Chloe era diferente, e não tinha certo e errado, entende? Foda pra caralho esse jogo. 😦

Gal: Exato, Bruzinha. Com a Chloe foi bem mais pessoal o “sentido de certo”, e na verdade ele não existe por esse mesmo motivo, é pessoal demais. A minha maneira de salvar ela foi bem diferente da sua, e aposto que até entre gente que escolheu ajudar a Chloe foi também, e essa é a coisa maravilhosa desse jogo.

Bru: Exatamente, Gal. E foi uma decisão que provavelmente não vai impactar nada. Aconteceu na timeline alternativa e não deve ter efeito na timeline original. Mas eu acho que foi uma coisa que serviu pra pensar em como nós queremos salvar a Chloe no final do jogo. Até onde a gente vai ir pra manter ela viva. E eu já tomei a minha decisão: eu não tô nem aí pra Arcadia Bay, eu quero salvar a Chloe custe o que custar!!!!

GAAAAAY
GAAAAAAAAAAAAAAAAYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY

Gal: Ai, Bruzinha, eu tô pronto pra ser o mais egoísta do mundo se for necessário. Pronto pra destruir o mundo se no fim conseguir ficar junto da Chloe, mesmo que seja por pouco tempo. Esse episódio só me fez ver como elas são meant to be, mesmo que o universo queira ficar entre a gente, EU VOU ACHAR UMA TIMELINE ONDE EU FICO JUNTO COM A MINHA MULHER!

Bru: Eu tô prontíssima pra passar por cima de tudo e todos e salvar a minha esposa Chloe, meu anjo de luz.

“Vou desenhar uma imagem bem romântica com minha amiga aqui no meu diário. NBD.”

Gal: Vamos ter nossa lua de mel, sim! Bruzinha, e precisamos falar da nossa maravilhosa decisão de recomeçar o jogo só pra dar o fora no Warren querendo ir ao cinema! Fiquei por-a-qui de todo mundo ficar falando sobre eu aceitar ir ao cinema com minha miga Warren como se fossemos casadas. ALOU!

Bru: Ai, Gal, nós fomos tão inocentes no Ep. 2 quando aceitamos fazer isso. Meu deus. Muito bebês, muito bobinhos achando que era coisa de amigos, que não ia dar em nada aceitar ir ao cinema com aquele mala. Mal sabia a gente que seria nosso pior pesadelo. Depois do Ep. 3 eu queria ter voltado pra refazer isso, mas eu tinha amado a Chloe com ciúmes da Max, daí resolvi deixar assim. Mas, nossa, Ep. 4 parece que TODA BLACKWELL SÓ SABE FALAR SOBRE O “””””ENCONTRO”””””” DA MAX. VSF. NÃO FOI ISSO QUE EU PEDI PRA MINHA VIDA, NÃO.

Gal: NÃO SEI QUE HISTÓRIA DE ENCONTRO É ESSE, GENTE! E até nossa linda Kate falando nisso, shippando os dois. Kate, get your shit together, girl, dê conselhos melhores pra Max.

Bru: GROSS, Kate. Ai, que raiva desse menino, meu deus. Se toca, eu não quero nada contigo. Mas falando nela, Galzinho, AMEI a cena com Kate. ❤ ❤ ❤ ❤ AMEI, AMEI, AMEI, CHOREI, DERRETI, SOLUCEI, ABRACEI MINHA TV, QUIS LIGAR PRA MINHA MÃE. MEU DEUS FOI MUITO LINDO.

Gal: BRUZINHA, A AMIZADE DELAS. ❤ ❤ ❤ A GENTE VIU CRESCER E SE TORNAR ESSA COISA LINDA. QUE ATÉ A CHLOE PEDIU DESCULPAS PELA CRISE DE CIÚMES NA DINER.

Bru: AI, OBRIGADA, CHLOE, POIS AQUILO FOI BEM ESTÚPIDO E FDP MESMO. MAS TE AMO, TE PERDOO, CASA COMIGO.

Gal: EU TOTALMENTE ENTENDI O CIUMINHO POIS ESPOUSAS!!!

Bru: Gal, e é tão foda pensar que quem não conseguiu salvar a Kate não viu essa cena. 😦

Gal: Bruzinha, eu tava pensando nisso agora e fiquei 😥

Bru: Eu fiquei tão feliz de ver a Kate, Gal!!!!!!!!!!!!!!! Caralho, eu tava feliz demais. Porque eu não achei que ela fosse voltar, sabe. Achei que só iam mencionar ela e tal. MAS ELES REALMENTE FIZERAM UMA CENA INTEIRINHA PRA QUEM SALVOU ELA. EU QUERO CHORA.

Gal: AI, BRUZINHA! Esse jogo é tipo FNL, sabe parar e nos dar esses momentos que valem muito mais que os DRAMZ. Toma essa indireta, Fosters.

Bru: Toma bem na sua cara, The Fosters. Que jogo, Galzinho, pqp. É muita emoção. Eu tive que parar na metade do Ep. 4 pra respirar e reunir forçar pra continuar, porque tava muito pesado.

Gal: Bruzinha, e toda a descoberta sobre a Rachel ://////////. Muito mal aqui, viu.

Bru: A Chloe tinha tanta esperança de que a Rachel estivesse viva, que acabei criando a mesma esperança, sabe. Eu acreditava que era possível encontrar ela viva ainda. Foi muito chocante a cena. Em pensar que a gente ficou passando mil vezes por cima do corpo dela no Ep. 2. Pqp.

Gal: Nossa, Bru. 😦  A gente ali nos flerte com a Chloe, passando por cima da Rachel. E que coisa mais creepy aquela história do pai do Nathan, de eles terem um legado e que ele tem que continuar, me lembrou muito Girl With The Dragon Tattoo.

Bru: Bem bizarro. Eu ainda não entendi completamente qual é a do Nathan.

Gal: Demais, Bruzinha. Não bastasse isso, a gente teve que ir falar com (urrrg) Victoria…

Bru: NÃO FALA ASSIM DA MINHA AMIGA, POR FAVOR? SE TU NÃO TEVE UM MOMENTO DE BONDING COM ELA, SE ELA NÃO ABRIU O CORAÇÃO PRA TI, FALOU SOBRE AS FRUSTRAÇÕES DELA, SOBRE AS INSEGURANÇAS, NÃO FICA DESTILANDO O VENENO DA INVEJA AQUI, TÁ? É FEIO.

Gal:  AI EU VOU RIR TANTO NA HORA QUE ELA REVELAR QUÃO BACKSTABBING ELA É!!!! VOU SÓ FICAR OLHANDO O SOFRIMENTO DE CAMAROTE!

Bru: Gal, mas falando sério, isso é outra coisa linda de LiS. A Victoria é uma personagem incrível, porque ela foi muito fdp e horrorosa na história da Kate, mas a gente consegue ver que tem mais por trás disso. Eu acho que ela se arrependeu pelo o que fez com a Kate. Genuinamente.

“Kate, I know you hate me and you should! But I only want to see you smile again. Please let me know if you need anything. X.O. Vic.”

Gal: Bru, isso é verdade. Acho que ela começou a ver as consequências do que ela faz. Quando eu fui conversar com ela e ela baixou a guarda, deu pra ver que por trás de toda aquela pose, ela é uma pessoa boa, mas talvez só aprendeu a ser daquele jeito na vida. Competir, competir, sem pensar em quem tem que passar por cima para conseguir o que quer. Mas daí quis voltar a ser old Victoria. Então que morra. Af.

Bru: Bom, aí vai de cada um… Comigo a Vic foi maravilhosa, estamos bem próximas. Ela já me pediu pra fazer as unhas dela, mas eu disse “Vic, calma, eu sou casada com a Chloe, respeita.”

Gal: FALSIANE ALERT! FALSIANE ALERT! Vai marcar uma piscina e quando vê você acorda no dark room!

Bru: NOSSA, GAL, PESADA ESSA PIADA, HEIN. VOU FINGIR QUE NÃO LI.

Gal: Bruzinha, estamos falando de Victoria, que ama aquele professor louco!!!!! Ela bem capaz de fazer de tudo pra escapar da vez dela!

Bru: MAS ELA NÃO SABE QUE ELE É LOUCO.

Gal: OU A GENTE NÃO SABE QUE ELA SABE QUE ELE É LOUCO!

Bru: ALIÁS, NEM CABE CHAMAR O JEFFERSON DE LOUCO, ELE É UM MONSTRO, ISSO SIM.

Gal: AI, BRUZINHA, O FINAL. NÃO PODENDO FAZER NADA PRA SALVAR MINHA LINDA.

Bru: FIQUEI MUITO MAL. MUITO, MUITO, MUITO. 987327982742981803ª vez que a gente viu a Chloe morrer. E dessa vez a gente não pôde fazer nada. É pra fuder a nossa vida mesmo. QUER ME FUDER ME BEIJA DONTNOD.

Gal: DONTNOD, POR QUE FAZ ISSO?

Bru: A Chloe só sofre. E eu sofro junto.

LIS4

Gal: Agora vai a gente fazer de tudo pra trocar timeline e ter na mente mais uma morte da Chloe. Não tem como ninguém sair bem dessa, Bruzinha. Exausto emocionalmente. Imagina episódio 5? Vou terminar em coma.

Bru: Eu não sei como eu vou fazer pra viver depois do episódio 5.

Gal: Bruzinha, eu só acho que tem que rolar uma Marcha da Família pois se o final for diferente de Chloe e Max juntas eu quero que as Forças Armadas tomem poder desse mundo.  Deixando bem claro aqui que não não queremos regime Militar, também. Só Forças Armadas, ok.

Bru: HAUHUAHUAHUAHUAHUA. EU TÔ RINDO DE NEVOSOR. Eu tô sofrendo tanto por causa desse jogo, só deus sabe o que eu passo. Todo dia pensando no episódio 5. Se Chloe vai ficar bem. Se meu otp vai ficar junto. Eu não consigo parar de pensar nisso.

Gal: Ai, Bruzinha, eu só espero que Dont não tenha medo de ser gay. A gente sabe o quão gay o core deles é, não mude isso pela indústria.

Bru: Pelo amor de deus, Dont. Essa é a hora de ser gay. Faz isso por nós, por favor. Nunca te pedi nada. 2015 é nosso ano, Galzinho. A GENTE MERECE. A GENTE VIU LIS NASCER. A GENTE PLANTOU ESSA SEMENTINHA. A GENTE TEM QUE COLHER UMA FLOR BEM GAY NO EP 5.

Gal: Bru, e se pensar, LiS fez sucesso de tão refreshing que é. NÃO DÊ O BRAÇO A TORCER, DONT!

Bru: EXATO!!!!!!!!!!!!!!!!!! Criaram um jogo com DUAS ADOLESCENTES protagonizando. E os próprios criadores falaram que outras produtoras não queriam comprar porque achavam que não ia dar certo sem um protagonista masculino???? TOMAR NO CU, NÉ, PQP. MAS A DONT NÃO DEU O BRAÇO A TORCER, A SQUARE ENIX COMPROU E HOJE É SÓ SUCESSO.

Dontnod para os publhisers que só publicariam LiS com protagonistas masculinos.
Dontnod para as produtoras que só publicariam LiS com um protagonista masculino.

Gal: VIU!!!! E, Square, espero que tenha visto como vale a pena investir em ideias novas. Que tem procura, SIM!

Bru: Eu espero que TODO MUNDO esteja tomando nota nesse momento. Vamos parar de só fazer jogos pra dudebro, por favor.

Gal: Bruzinha, calma as indiretas pra Ubisoft, rssss.  Em pensar que Dont tá animando peitos de DUAS protagonistas, hein!

Bru: A Dont consegue ficar dentro do release schedule com 2 PARES DE PEITOS PRA ANIMAR.

Gal:  WHAAAAT? E esse é só o segundo jogo da Dontnod, hein!

Considerações finais

A gente tá muito triste. Tá bem difícil viver. Todo dia sofrendo. Todo dia pensando em LiS, pensando nos nossos anjos. Preocupados com o que vai ser das nossas vidas depois que acabar o episódio 5. Sem saber se a gente vai conseguir ser feliz novamente. Eu nem sei mais

morreu

 

Siga o Blog no Twitter: @osupportgroup. E suas mães: @CylonBru e @CylonGal.